Garantindo muito mais comodidade para os artistas e convidados que se apresentam na grade de programação do projeto Pelô da Bahia, o Largo Quincas Berro d’Água – Pelourinho recebe, no próximo domingo (04), às 16h, um novo camarim. O espaço foi requalificado e conta com área de convivência, novo banheiro e copa.

O espaço terá em sua decoração painéis em homenagem às Cheganças e Marujadas da Bahia – manifestação cultural que recebeu em fevereiro o reconhecimento de patrimônio imaterial cultural da Bahia. A ação contará com apresentação da Marujada de Paratinga, abrindo o mês da cultura popular.

A entrega é uma iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) através do Centro de Cultura Populares e Identitárias (CCPI) e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural do Estado da Bahia (Ipac), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder). Estarão presentes no ato representantes das unidades envolvidas, além dos comerciantes e parceiros locais.

Pelô da Bahia

O projeto Pelô da Bahia, que leva diversidade cultural aos espaços culturais do Pelourinho, integra a estrutura do CCPI, promovendo o reordenamento e dinamização na utilização dos espaços. Na perspectiva de democratização do acesso e produção da cultura, o Pelô da Bahia oferece as condições de infraestrutura necessárias para abrigar projetos artísticos que contemplam a comunidade local e a classe artística, atraindo mais turistas, visitantes da área e a população da cidade.

Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) é responsável pela execução, proteção e promoção das políticas públicas de valorização e fortalecimento das manifestações populares e de identidade, orientadas de acordo com o pensamento contemporâneo da Unesco e do Ministério da Cultura. Seu campo de atuação contempla a cultura do sertão, de matrizes africanas, ciganas e indígenas, LGBTQ+, infância e idosos. Coordena a programação artística dos largos do Pelourinho e suas grandes festas populares.

Fonte: Ascom/ Secult