O comitê de sanidade suídea da Bahia foi criado nesta segunda-feira (19), visando à melhoria e manutenção das condições de sanidade dos estabelecimentos de suinocultura, beneficiamento, transporte e comercialização de suídeos do estado. A iniciativa é da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), com a participação da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e tem como propósito fornecer subsídios para o aumento da segurança sanitária junto ao mercado nacional e conquistar credibilidade no cenário internacional, para exportação.
O diretor-geral da Adab, Maurício Tavares, explicou estão sendo realizadas medidas de controle da doença nas divisas com o Piauí, onde foi detectado, em julho, um foco de febre suína clássica. "Estamos realizando ações para impedir que o vírus circule em nosso estado. Fizemos um plano de trabalho onde estava prevista a criação desse comitê para que juntos possamos pensar e desenvolver ações preventivas de doenças suídeas”.
O titular da SDR, Josias Gomes, destacou que “ao evitar que ela seja disseminada para o restante do país, estamos protegendo nosso mercado. Nosso propósito será de contribuir, de forma bem clara, para que o comitê seja realmente um instrumento técnico de combate, de encontrar saídas pra evitar que a peste suína clássica venha a se instalar na Bahia”.  
Também fazem parte do comitê representantes da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), Superintendência Federal da Agricultura da Bahia (SFA), Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB/SENAR), Escola de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (EMEVZ/UFBA), Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Estado da Bahia (SINCAR/BA), Fundo de Apoio á Pecuária do Estado da Bahia (Fundap), além de representante de produtor de suíno. 
Fonte: Ascom/SDR