Na próxima segunda-feira (5), às 10h30, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) inaugura, em parceria com a Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Cachoeira, o memorial do padre Bartholomeu Lourenço de Gusmão, inventor do aeróstato (balão de ar quente), em Cachoeira, no Recôncavo Baiano. Um dos inventos mais importantes da tecnologia mundial, o aeróstato foi apresentado em 1709 na Sala das Embaixadas do palácio real – Casa das Índias – em Lisboa, com a presença de todos os embaixadores, inclusive o núncio apostólico do Vaticano, que registrou o feito por escrito.
 
O espaço que abrigará o memorial constitui um registro histórico-geográfico-religioso, além de um instrumento de apoio a pesquisa e estudo tecnológico e científico para a população da região, turistas em visita a Cachoeira e estudiosos de todo o Brasil. A perspectiva é que, ainda neste ano, novas peças, não somente de parede, como de chão, sejam incorporadas ao acervo. "Em 2009, o IGHB fixou uma placa comemorativa dos 300 anos do aeróstato no Seminário de Belém de Cachoeira. Agora, dez anos depois, inauguramos um espaço que tem como objetivo registrar e disseminar a memória de um grande cientista", destaca o presidente do IGHB, Eduardo Morais de Castro. 
O padre voador Bartholomeu Lourenço, de nacionalidade então portuguesa e hoje brasileira, nasceu em 1685, na então Rua Santo Antonio – hoje Rua do Comércio – na cidade de Santos, em São Paulo. Era o quarto filho do português Francisco Lourenço e da brasileira Maria Álvares. Foi levado para Belém de Cachoeira, na igreja do mesmo seminário ao qual chegou e onde cresceu, sob a proteção do padre Alexandre de Gusmão (sobrenome que seria acrescentado por Bartholomeu ao seu nome, quando viveu em Lisboa e Coimbra). 
Ele viajou pela Holanda, Inglaterra e França. Estudou na Universidade de Coimbra, concluiu a Faculdade de Cânones e passou a dedicar-se a pesquisas técnico-científicas nos campos da aerostação, criptografia, hidráulica, história, literatura, matemática e teologia. Morreu em 19 de novembro de 1724, em Toledo, na Espanha, aos 38 anos. É o patrono do Serviço de Assistência Religiosa da Aeronáutica, que o considera um dos precursores da aviação.  
O IGHB é apoiado pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). Mais informações estão disponíveis no site do instituto
Fonte: Ascom/IGHB