Nasce o sol a 2 de julho, brilha mais que no primeiro. É sinal que neste dia, até o sol é brasileiro. Ao som do hino ao Dois de Julho, uma multidão de pessoas foi às ruas da Lapinha e do Centro Histórico de Salvador comemorar os 196 anos da Independência da Bahia, no tradicional desfile do 2 de Julho, nesta terça-feira (2).
Para garantir a segurança de baianos apaixonados pela história do estado, a Polícia Militar da Bahia (PMBA) atuou com a realização de policiamento ostensivo com 800 policiais dos Batalhões de Choque e de Operações Policiais Especiais (Bope), dos Esquadrões de Motociclista Águia e Montada, do Grupamento Aéreo (Graer), além de outras unidades da corporação. Também foram empregas sete bases móveis no percurso.
O cortejo teve início no Largo da Lapinha com a alvorada e o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Salvador. Após a execução do Hino Nacional, houve a entrega das coroas de flores ao busto do general Labatut, realizada pelo governador em exercício, João Leão, o comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, representantes das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) e outras autoridades presentes. Em seguida, o cortejo seguiu com as imagens do Caboclo e da Cabocla pelas ruas do Centro de Salvador em direção ao Terreiro de Jesus, onde terminou a primeira parte do desfile.
Logo mais, no período da tarde, haverá o hasteamento da bandeira da Bahia no Forte São Marcelo e a homenagem aos heróis da Independência na Câmara Municipal. O cortejo segue em direção ao Campo Grande, juntamente com as imagens do Caboclo e da Cabocla, que simbolizam a luta na Bahia pela Independência. 
Em seguida, o governador em exercício e autoridades presentes hasteiam as bandeiras e depositam coroas de flores aos pés do monumento da Independência. Por fim, ocorre o acendimento da Pira Olímpica e as atividades serão finalizadas com execução do Hino da Bahia.
Fonte: Ascom/PMBA