As propostas da Bahia para compor o Plano Regional do Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), foram apresentadas nesta quarta-feira (12), em Fortaleza, pelo vice-governador do Estado e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, e o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro. Durante a reunião do Comitê de Articulação de secretarias de Estado da Sudene, foi destacada a importância dos projetos apresentados pela Bahia nas mais diversas áreas, distribuídos em 11 eixos estruturantes.

O vice-governador ressaltou a importância da execução dos projetos estruturantes que desenvolvem o estado econômico e socialmente. “Temos hoje um grande projeto que é a Ponte do Desenvolvimento do Sistema Viário Oeste, que liga Salvador a Itaparica. A construção dessa ponte vai promover o desenvolvimento de várias regiões do estado e impulsionar a economia de dezenas de municípios do sistema”.

Ainda na ocasião, Leão reforçou que a Sudene deve criar um fundo, através de emendas parlamentares, para garantir a execução dos projetos dos estados nordestinos. “Planejamos nossas ações através dos PPAs, mas não podemos ficar apenas no planejamento. Temos que executar esse planejamento e precisamos de garantias que teremos como bancar nossas ações”, pontuou.

Segundo o secretário Walter Pinheiro, foi muito importante a retomada do Conselho da Sudene para o desenvolvimento regional. “Única saída para que a gente possa enfrentar esse atual período e possa ter desenvolvimento econômico, social, um plano de infraestrutura e o planejamento do Nordeste, a partir do que acontece em cada estado”, disse ao parabenizar a direção da Sudene por unificar e integrar um plano para a região, entendendo a especificidade de cada estado.

“A expectativa agora é como a gente vai dar o passo seguinte para concluir a etapa do planejamento e fazer uma compatibilização com aquilo que se trava aqui no Nordeste com o eixo nacional, com o Ministério da Economia, para que a gente possa aplicar isso, transformando a vida dos nordestinos e dos baianos”, completou Pinheiro.

Dentre os projetos agrupados em 11 eixos na Bahia, destacam-se os de infraestrutura viária, infraestrutura energética e infraestrutura hídrica, além da mobilidade urbana. São alguns destes projetos: o Sistema viário Oeste (SVO), cuja principal obra é a construção da ponte entre a cidade de Salvador e a Ilha de Itaparica; A Ferrovia da Integração Oeste Leste (Fiol), que irá proporcionar o acesso aos portos da Bahia, bem como a possibilidade de integração à futura Ferrovia Transcontinental e a Hidrovia do São Francisco, trecho prioritário de 720 km entre Juazeiro/Petrolina e Bom Jesus da Lapa, local de intercessão com a Fiol.

São destaque, ainda, a expansão da malha viária do Sistema Metroviário Salvador-Lauro de Freitas e a construção do VLT que ligará os municípios de Salvador e Simões Filho; as Parcerias Público Privadas (PPP´s) para a ampliação da oferta de água tratada e da rede de esgoto em Salvador e respectiva região metropolitana, ampliação da oferta de água tratada e da rede de esgoto em Feira de Santana e respectiva região metropolitana e a Implantação de reservatório no Rio Pojuca, região metropolitana de Salvador, objetivando a transposição para a Barragem de Santa Helena.

O PRDNE terá vigência imediata entre 2020-2023, tramitando juntamente com o Plano Plurianual (PPA) do Governo Federal e está dividido em eixos estratégicos: Inovação; Desenvolvimento de Capacidades Humanas; Dinamização e Diversificação Produtiva; Segurança Hídrica e Conservação Ambiental; Desenvolvimento Social; e Desenvolvimento Institucional.

Fonte: Ascom/Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan)