A Lagoa do Abaeté recebeu um abraço simbólico na manhã desta quarta-feira (5), quando é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A ação, organizada pelo Fórum Permanente de Itapuã (FPI), teve como objetivo chamar a atenção para a defesa e preservação do Parque Metropolitano do Abaeté, histórico santuário ambiental do bairro e da capital baiana. 
Na ocasião, o secretário estadual do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, destacou que a participação da sociedade é imprescindível para a preservação dos espaços de reserva em áreas urbanas. “O nosso compromisso é tornar o meio ambiente uma pauta positiva e precisamos que todos estejam envolvidos. Queremos que esse espaço se torne atrativo, nos aspectos ambiental, social, turístico e econômico. Para isso, precisamos dialogar com todos que vivenciam o dia a dia desse patrimônio. Se construirmos juntos, esse sonho se tornará realidade”, afirmou.
Participaram do abraço simbólico alunos dos colégios estaduais Lomanto Júnior, e Rotary, da escola municipal Malê Debalê, baianas da Associação das Baianas de Acarajé, ambientalistas, biólogos, músicos, moradores do bairro, membros do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA), gestores do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), técnicos da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder) e autoridades. 
“Vamos trabalhar junto com o Inema para atender as reivindicações da comunidade. Nossa perspectiva é atuar no sentido de devolver ao Abaeté o apelo turístico que sempre teve. Um Abaeté prazeroso e que dê vontade de ser visitado”, destacou o superintendente de Política e Planejamento Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Claudemir Nonato, 
O diretor do colégio Estadual Lomanto Júnior, Ricardo Monteiro, também ressaltou a importância do evento. “Primeiro, para chamar a atenção da comunidade e do poder público para a questão ambiental. Segundo, para despertar na consciência dos jovens estudantes o sentimento de pertencimento a este espaço. Dessa maneira, conseguiremos formar agentes transformadores da sua realidade”. 
APA Lagoas e Dunas do Abaeté 
O Parque Metropolitano do Abaeté tem uma área de aproximadamente 1,8 mil hectares e está localizado na porção extrema nordeste de Salvador, representando o ponto de intersecção com o Litoral Norte da Bahia, vetor de expansão urbana da região metropolitana. 
A APA apresenta um ambiente típico de restinga, com lagoas de coloração escuras, intercaladas por dunas de areia branca móveis, semimóveis ou fixas, recobertas por vegetação arbórea, arbustiva e herbácea, que desempenha um papel relevante na fixação das dunas e proteção do sedimento contra a erosão. A fauna se destaca com grande variedade de animais silvestres.
Fonte: Ascom/Sema