A Secretaria da Educação do Estado promoveu uma reunião com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na quarta-feira (15), na sede da pasta, para discutir novos projetos voltados para a Educação Empreendedora. A parceria entre a Secretaria e o Sebrae vem sendo desenvolvida desde 2017 e inclui a formação de professores e a oferta de cursos técnicos de nível médio. O que se pretende, agora, é ampliar a atuação do trabalho, com novas  formações dos educadores, com ações vinculadas à  Educação no Campo, além de estudar novas metodologias para aplicação da pedagogia nas escolas.

O secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, destacou ser essencial a criação de um planejamento que transforme a Educação Empreendedora em uma parte fundamental do currículo escolar. “O importante é avaliarmos o que já foi feito na rede estadual para avançarmos na pedagogia, analisar as probabilidades para a criação de novos cursos e atividades, e até mesmo ver aqueles que não estão mais tendo o resultado esperado. Temos um potencial de 103 mil estudantes na Educação Profissional, além do Ensino Médio que queremos fortalecer nesse direcionamento”, afirmou.

O superintendente do Sebrae-BA, Jorge Khoury, contou que ampliar a Educação Empreendedora na rede estadual possibilita aos estudantes conquistar novas oportunidades. “Esta é uma parceria que dá a possibilidade de os alunos estudarem e desenvolverem competências empreendedoras. Um aprendizado que pode ser utilizado em um curto prazo de tempo, podendo ajudar na sua vida financeira durante a frequência nas escolas. Por isso achamos importante contar com a Secretaria da Educação neste processo de ampliação das atuações do Sebrae na rede estadual”, ressaltou.

Em 2018, a Secretaria da Educação do Estado formou 71 novos técnicos de nível médio em Administração, no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Empreende Bahia, no bairro Água de Meninos, em Salvador. O curso foi realizado por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em parceria com o Sebrae da Bahia e de Minas Gerais. O curso trouxe como diferencial a metodologia utilizada no Núcleo de Empreendedorismo Juvenil (NEJ) da Escola de Formação Gerencial (EFG do Sebrae/MG), que visa a formação empreendedora e cidadã do estudante.
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado