Integrantes do Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado da Bahia (Forprof/BA) se reuniram nesta segunda-feira (27), no Instituto Anísio Teixeira (IAT) para definir uma agenda de trabalho para o ano de 2019, com vistas à formação dos profissionais da educação. A reunião, primeira deste ano, foi conduzida pelo presidente do fórum e secretário da educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues.

O primeiro trabalho definido pelos integrantes do Forprof foi uma revisão do regimento que institui o fórum na Bahia. “O regimento completa dez anos em 2020 e é fundamental que nos debrucemos sobre ele para uma revisão, para que possamos atualizar este documento à luz da nossa realidade atual”, afirmou a diretora geral do Instituto Anísio Teixeira e vice-presidente do Forprof, Cybele Amado, lembrando a chegada dos novos coordenadores pedagógicos na rede estadual. “Precisamos cuidar destes profissionais que estão chegando e são importantes neste processo de formação”, completou a gestora.

Além da revisão do regimento, os integrantes do fórum pontuaram a necessidade de dialogar sobre um diagnóstico da demanda de formação nas redes estadual e municipais, a retomada do Seminário Baiano de Licenciaturas (SBL) e um estudo sobre o regime de colaboração. O próximo encontro do Forprof será no dia 19 de junho, já com pautas definidas, a exemplo do planejamento estratégico e definição dos grupos de trabalho.

De acordo com o secretário da educação, Jerônimo Rodrigues, tanto a rede estadual quanto as municipais possuem uma demanda latente por formação continuada. “Precisamos cuidar da pauta da formação. Nossa expectativa é ter o fórum como parceiro e garantir que ele possa planejar, executar, monitorar e avaliar o processo de formação dirigido para o fortalecimento da aprendizagem e a melhoria da qualidade da educação no nosso Estado”.

Membro do Forprof, o pró-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Penildon da Silva Filho, parabenizou a iniciativa de retomada das atividades do fórum, pausadas desde 2016. “Este é um espaço privilegiado para se discutir a formação do estado e dos municípios, pois aqui temos representantes das entidades formadoras e das que demandam formação. São instituições públicas, como as universidades estaduais, federais, os institutos federais, além do próprio IAT e órgãos parceiros, como a Undime”, pontuou o pró-reitor.

Para Mônica Torres, a coordenadora geral do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (PARFOR), na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), o retorno desta agenda de trabalho é um ganho para o processo de formação na Bahia. “É um marco importante, visto a descontinuidade das políticas de formação que estamos vivenciando no País. Entendemos que este é um momento estratégico, pela forma como a Secretaria da Educação está conduzindo, pela representatividade dos que estão aqui. É um espaço importante para se pensar o planejamento de formação em articulação com as demandas formativas da educação básica”, afirmou a educadora.

Forprof

O Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado da Bahia (Forprof-BA) tem sua sede no Instituto Anísio Teixeira, órgão que integra a estrutura da Secretaria da Educação do Estado e tem por finalidade organizar, em regime de colaboração entre a União, o Estado e os Municípios da Bahia, a formação inicial e continuada de professores das escolas públicas. É composto por nove Instituições Públicas de Ensino Superior (IES) – Uesc, Uesb, Uefs, Uneb, Ufba, UFRB, Univasf, Ifba e IFBaiano, além de parceiros como a Undime, UNCME, Conselho Estadual de Educação, entre outros.
Fonte: Ascom/IAT