A Secretaria da Educação do Estado e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (Secti) irão desenvolver projetos em conjunto voltados à melhoria da aprendizagem dos estudantes. As bases desta parceria foram discutidas pelo secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, e a nova secretária da Secti, Adélia Pinheiro, nesta quinta-feira (16), na sede da Secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e o objetivo é potencializar a integração das duas áreas, por meio dos diferentes projetos desenvolvidos na escolas estaduais.

O secretário Jerônimo Rodrigues falou sobre esta integração da Educação com outras políticas públicas estaduais. “É fundamental esta articulação para fora com o regime de colaboração com os municípios e as universidades, mas é também para dentro, com as secretarias de Cultura, a partir das Escolas Culturais, por exemplo; com a Secretaria de Desenvolvimento Rural, para a alimentação escolar, e aqui, em especial, a parte de Inovação, Tecnologia e Ciência nas escolas. Então, acreditamos que toda a agenda que fizemos com a Secretaria de Ciências e Tecnologia, tanto para o Programa Ciências na Escola; para a Educação Profissional; e, naturalmente, para o processo de formação, garantindo ao professor o conhecimento da inovação tecnológica; será fundamental para nós, da Secretaria da Educação, esta parceria com a Secti”.
A secretária Adélia Pinheiro também falou sobre este trabalho articulado entre as diferentes pastas governamentais. “Este primeiro encontro tem o objetivo de integrar e articular as ações, as políticas e o planejamento estratégico cotidiano das duas secretarias. Costumo dizer que a Secti é o braço executor de Ciência, Tecnologia e Inovação, mas também um braço indutor e articulador de experiências e competências nestas áreas em nosso Estado e um bom locus de desenvolvimento dessas atividades é, exatamente, o sistema estadual de Educação. Então, em todas as nossas atividades estratégicas a Educação está presente, seja como produtora de Ciências e Tecnologia, seja como formadora de pessoas com espírito científico e potencial inovador permeando a vida”
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado