As escolas da rede estadual de ensino contempladas com o projeto Escolas Culturais, localizadas em diferentes regiões do Estado, estão promovendo ao longo do mês de maio, diversas atividades artísticas voltadas para a comunidade escolar e do entorno das escolas. A iniciativa visa compartilhar música, poesia e audiovisual, além de divulgar o projeto Escolas Culturais e suas atribuições nos municípios.

No último sábado (11), no Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, em Camaçari, foi realizada a mostra cultural ‘Cidadania, voluntariado e humanidades’, que contou com oito salas temáticas sobre questões como ‘História e preservação do patrimônio público escolar’, além de apresentações de dança, música e exibição de vídeos e, também, estandes e exposições sobre temas como ‘Arte urbana’ e ‘Prevenção à Dengue’.

No mesmo dia, também foram promovidos os eventos ‘Cine kids Estudantil e Mostra de Artes’, no Colégio Estadual Cidade de Candeias, no município de Candeias; ‘Roda Poética’, no Estadual Professora Luzia de Freitas e Silva, em Campo Formoso; ‘Palco cultural em homenagem às mães’ com apresentação musical, no Colégio Estadual Coronel Olímpio Campinho, em Remanso e o evento ‘Mãe só tem uma’, na Escola Municipal Alcyvando Liguori da Luz, em Barreiras.

Na sexta-feira (10), aconteceu o ‘Encontrão Cultural’, na Escola Municipal Cosme de Farias, no município de Firmino Alves, e o evento cultural “Projetando”, com a exibição do filme “Café com canela”, no Colégio Estadual Pedro Calmon, em Amargosa. Em Santa Maria da Vitória (782 km da capital), no Centro Educacional Santamariense, foi realizado um Sarau Poético Literário Musical, no qual os estudantes declamaram poesias e cantaram diferentes músicas.  
Já na quinta-feira (9), os estudantes do Colégio Estadual Alaor Coutinho, localizado em Praia do Forte, no município de Mata da São João (62,3 km de Salvador), participaram de uma atividade do Circuito Luiz Orlando Exibição Audiovisual, no qual assistiram ao filme ‘Café com Canela’, uma produção baiana e que trata de temas como afetividade no ambiente escolar e a relação entre professor e aluno. Ao final da exibição, alguns atores do filme dialogaram com os estudantes sobre o processo de produção.

O estudante Lucca Luna, 17, 2º ano, disse que gostou muito da atividade. “Foi muito bom poder sair um pouco da rotina escolar para ter a oportunidade de assistir um filme interessante como este e poder tirar dúvidas com os próprios atores que fazem parte dele”, revelou.
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado