Desenvolver a importância do domínio da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para otimizar o atendimento no processo de inclusão da pessoa surda. Esse é o objetivo principal do Treinamento em Libras direcionado a 25 colaboradores que atuam na Rede SAC. A capacitação começou nesta segunda-feira (6) e vai até o dia 15 de maio, no SAC Barra, em Salvador. O treinamento tem carga horária de 28 horas presencialmente e mais 28 horas na modalidade EAD.
Ministrado pela instrutora em Libras do SineBahia, Cynira Uchoa, o curso é voltado a colaboradores do SAC que já foram capacitados no nível básico. O treinamento aborda conteúdos mais aprofundados, como variações linguísticas, sinais icônicos, estrutura sintática e polissemia. De acordo com Cynira, o intuito maior é intensificar os conhecimentos teóricos e práticos que os beneficiados já possuem, para que sejam aplicados na rotina de trabalho.
Realizado pela Secretaria da Administração (Saeb), por meio da Diretoria de Gestão da Qualidade (DGQ), o curso é uma parceria com o SineBahia. A diretora Nilza Rios ressalta que o curso tem um reflexo social relevante. “O objetivo é aprimorar a qualidade do atendimento ao cidadão não-ouvinte, destacando a importância da promoção da inclusão social e a valorização da diversidade, além de assegurar a esse público, o direito à acessibilidade”, afirma. 
A Língua Brasileira de Sinais é reconhecida, por meio da Lei nº 10.436/2002, como a língua oficial utilizada pela comunidade surda brasileira. De acordo com a legislação, Libras é “a forma de comunicação e expressão, em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema de transmissão de ideias e fatos”. A comunicação em Libras exige conhecimento das estruturas gramaticais para combinar as frases. 
Fonte: Ascom/Saeb