Ilhéus teve um dos mais movimentados réveillons dos últimos anos. A festa popular foi realizada com o patrocínio do Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, em parceria com a Prefeitura de Ilhéus. De norte a sul, o litoral da cidade foi  ocupado por nativos e turistas que escolheram a cidade para viver a passagem de ano. 
A festa de Réveillon ocupou o centro histórico, que preserva as marcas da cultura secular. O palco foi montado na Avenida Soares Lopes, ao lado da majestosa Catedral de São Sebastião, onde milhares de pessoas festejaram a chegada de 2019. O público cantou e dançou ao som da banda Top Gan, da dupla Rafa & Pipo Marques e da banda Dois Amores. O comando da virada ficou por conta da dupla Rafa & Pipo Marques.
A estrutura incluiu um efetivo de cerca de 85 homens da 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), que contribuiu e assegurou o clima de tranquilidade da festa, além do reforço da Guarda Civil Municipal (GCM) e de agentes da Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade do município (Sutram). A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) disponibilizou duas unidades móveis de emergência, mas nenhuma ocorrência grave foi registrada.
Praias e hotéis lotados
A primeira semana do Ano Novo registra grande movimento nas principais praias da cidade e quase 100% de ocupação na rede hoteleira. A expectativa é de que o fluxo turístico supere o ano passado, considerando também os visitantes que chegam a Ilhéus em cruzeiros marítimos.
As praias do Sul e do Norte, além da praia do Cristo, no centro da cidade – onde está sendo construída a primeira ponte estaiada da Bahia – obra do governo estadual, são as mais procuradas pelos banhistas. 
Ilhéus possui o mais extenso litoral da Bahia, com cerca de 90 quilômetros de beleza exuberante. No centro histórico, os visitantes podem apreciar monumentos arquitetônicos como o Palácio Paranaguá, Teatro Municipal, Bar Vesúvio, Casa de Cultura Jorge Amado, Espaço Bataclan, Igreja Matriz de São Jorge, Catedral de São Sebastião, entre outros atrativos turísticos.