Aumentar a segurança do paciente, colocando-o no centro da atenção. Esse é um dos objetivos do Guia Farmacoterapêutico do Hospital Juliano Moreira, que foi lançado nesta segunda-feira (21). O documento tem ainda como finalidade orientar os profissionais que manuseiam medicamentos, em todas as etapas: seleção, recebimento, dispensação, prescrição e administração.
Um dos pontos abordados no guia são as janelas terapêuticas, norteando as dosagens máximas e mínimas de segurança para o paciente. "É uma informação fundamental porque no Hospital Juliano Moreira são utilizados medicamentos que atuam no sistema nervoso central", destaca a presidente da Comissão de Farmácia e Terapêutica do HJM, Solange Santana Filha. Ela ainda ressalta que a publicação não é um guia somente para psicotrópicos. "Também são contempladas medicações clínicas". 
De acordo com diretor do Hospital Juliano Moreira, Antônio Freire, a padronização exposta no guia traz segurança, além de envolver uma questão de farmacoeconomia. "A farmácia passa a ter um papel muito mais próximo da assistência e não funciona apenas como um balcão de dispensação", afirma o diretor. Segundo ele, as prescrições obedecem uma questão técnica e a interação entre os profissionais fica mais eficiente.
O Hospital Juliano Moreira oferece cuidados psiquiátricos em todos os níveis de atenção e busca promover a recuperação e a melhoria da qualidade de vida dos usuários de seus serviços.
Fonte: Ascom/Sesab