Os participantes da campanha Nota Premiada Bahia, do Governo do Estado, já podem consultar os números dos bilhetes com os quais irão concorrer ao sorteio de janeiro, realizado na próxima quarta-feira (23), contemplando dez prêmios de R$ 100 mil. Os bilhetes são gerados a partir das emissões da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) que contenham o CPF do participante inscrito no site da campanha. Para verificar os bilhetes, basta acessar o site, fazer o login e, no menu ‘Minha Conta’, escolher a opção ‘Bilhetes’.
A busca pode ser filtrada pelo período de emissão da NFC-e. Para esse sorteio, são válidos os documentos emitidos ao longo do mês de dezembro. A campanha, que acaba de completar um ano e reúne mais de 400 mil pessoas cadastradas, já tem data marcada para o próximo sorteio especial de R$ 1 milhão: 20 de março. Nesse caso, concorrem ao prêmio os participantes inscritos que tiverem inserido o CPF na nota nas compras realizadas no período de junho de 2018 a fevereiro de 2019. Batizada de ‘Verão do Milhão’, esta será a segunda edição do sorteio especial; a primeira ocorreu em junho de 2018.
A Nota Premiada Bahia acumula números expressivos. Desde o primeiro sorteio, em fevereiro de 2018, a campanha já contemplou 111 participantes sorteados e apoiou 646 instituições filantrópicas inscritas no programa Sua Nota é um Show de Solidariedade. Foram destinados, ao todo, R$ 20,7 milhões para as entidades filantrópicas e as pessoas contempladas nos sorteios.
As premiações baseiam-se nos resultados da Loteria Federal. Todas as compras com CPF na nota, desde que o comprador esteja cadastrado no sistema, são convertidas em bilhetes eletrônicos de dez números cada. Além de concorrer a prêmios, os participantes compartilham as notas fiscais eletrônicas com as instituições que integram o programa Sua Nota é um Show de Solidariedade.
Como participar
Para participar, basta fazer o cadastramento no site da campanha. A partir daí, é necessário incluir o CPF nas compras em estabelecimentos emissores da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, documento fiscal que traz um código de barras em formato quadrado.
Ao fazer o cadastramento, o cidadão pode indicar até duas instituições que participam do Sua Nota, uma da área de saúde e outra da área social. Ao contrário do que acontecia com os cupons em papel, que exigiam das instituições inscritas no programa uma logística complexa e custos altos para implantação de urnas em um número restrito de estabelecimentos, com a NFC-e, a doação passou ser feita de forma automática a cada compra em que o CPF cadastrado for incluído na nota.
Fonte: Ascom/Sefaz-BA