Mulheres que atuam em iniciativas e eventos esportivos vão participar de uma série de debates sobre empoderamento feminino e combate à violência de gênero. Na manhã desta segunda-feira (3), na Tribuna de Honra do Estádio de Pituaçu, em Salvador, foi iniciado o projeto ‘Respeita as Minas do Esporte’, com o intuito de capacitar agentes vinculadas a entidades públicas e privadas. 
Parceria entre as secretarias de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM) e do Trabalho Emprego e Renda (Setre), via Superintendência dos Desportos (Sudesb), o projeto vai trazer especialistas em áreas como Legislação, Economia Criativa, Administração Pública, Educação e Educação Física. Todas as participantes serão certificadas. 
De acordo com a titular da SPM, Julieta Palmeira, o evento é uma inovação por ser um projeto que agrega políticas de duas secretarias para combater a desigualdade entre homens e mulheres, que é a raiz da violência e do assédio no esporte. 
"É uma experiência piloto para trabalhar a produção de conteúdo visando à construção de projetos que promovam mudanças mais profundas na sociedade, combatendo as desigualdades sofridas pelas mulheres. O que for elaborado deverá refletir nas atividades desenvolvidas pelas profissionais com a comunidade", explicou o diretor-geral da Sudesb, Elias Dourado.
 
Painéis
Medalhista paralímpica e uma das painelistas do evento, discutindo o tema ‘Participação da mulher no esporte’, Verônica Almeida destaca a importância da promoção de debates como esse. "Eu lembro de tudo que passei nas três paralimpíadas que participei e que a credibilidade que dão às mulheres atletas não é igual a dos homens", ressalta Verônica.
 
Manuela Miranda é integrante do Programa de Esporte e Lazer da Cidade de Cajazeiras (Pelc) e espera levar para as mulheres com as quais lida nos bairros o que aprender nos dias de fórum. "São crianças, adolescentes, adultas e idosas muito fechadas, que precisam saber que podem ser empoderadas socialmente e dentro de casa", afirma. 
A programação segue até esta terça-feira (4). A conclusão do projeto culminará na construção de um plano-ação. Ainda há vagas. A profissional que quiser participar basta precisa ir à Tribuna de Honra do Estádio de Pituaçu. O evento é gratuito.
 
Confira a programação completa:
 
Dia 03/09

08h30 – Mesa de Abertura: Julieta Palmeira (SPM), Vicente Neto (Setre) e Elias Dourado (Sudesb) 
09h20 – Feminismos, gênero, raça, classe e demais marcadores de gênero. (Fernada Vieira. Mestra em Política Social e Cidadania, Coordenadora de Planejamento e Gestão de Políticas para as Mulheres da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia; Sosi Docio: Mestre em Educação, Assessora da Sudesb, Coordenadora do Projeto Esporte, Lazer e Cidadania – PELC, Coordenadora da Caravana do Lazer). 
12h30 – Almoço (livre). 
13h30 – Participação da mulher no esporte. (Verônica Almeida: Graduada em Educação Física, Mestra em Ciência de Treinamento Paralímpica, Medalhista Paralímpica Guinness Book; Arielma Galvão: Pedagoga. Especialista em Políticas Públicas. Diretora Executiva da União Brasileira de Mulheres seção Bahia. Assessora Técnica da Sudesb). 
15h20 – Intervalo. 
15h30 – A rede de enfrentamento à violência contra as mulheres. (Flávia Reis. Pedagoga. Especialista em Gestão de Pessoas. Psicopedagoga. Coordenadora de Enfrentamento à Violência da Secretaria de Políticas para as Mulheres/BA). 
17h30 – Encerramento. 
Dia 04/09 
08h30 – Autonomia e empoderamento da mulher. (Kátia Santos. Especialista em Tecnologia Social e Economia Solidária. Assessora da Coordenação de Ações Temáticas da Secretaria de Políticas para as Mulheres/BA). 
11h00 – Identificando Possibilidades: orientações para a construção do plano de ação. (Arielma Galvão). 
12h30 – Certificação. 
13h30 – 17h30 – Construção do plano de ação em seus respectivos núcleos (Poderá ser construído na reunião pedagógica). (Arielma Galvão).