O olhar para a área da Tecnologia será diferente para os 138 estudantes que fizeram as oficinas de Programação com Scratch e de Robótica ministradas no Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Vitória da Conquista e de Salvador (CJCC) por universitários do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT) – uma das mais conceituadas universidades do mundo. Foram três semanas dedicadas à troca de conhecimentos e intercâmbio cultural durante as oficinas realizadas em Vitória da Conquista (de 7 a 11/1) e em Salvador (de 14 a 18 e de 21 a 25/1).

Os estudantes envolvidos receberam o certificado de conclusão das oficinas ministradas pelo CJCC em parceria com MIT. As oficinas funcionaram como laboratórios de ensino personalizado sobre temas ligados à Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, que vão complementar o currículo do Centro Juvenil, destacando a abordagem prática do MIT à Educação. Os estudantes do MIT se dividiram em duplas no período de realização de cada curso com carga horária de 20h. As atividades foram ministradas em inglês e contaram com a mediação de universitários brasileiros da Universidade de São Paulo (USP), Instituto Federal da Bahia (IFBA) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que trabalharam em parceria.

A estudante Késsia Santos Andrade, 17, falou de que forma a experiência agregou em sua vida e nos seus estudos. “Gostei muito de aprender como as coisas funcionam por dentro da Robótica, pois pudemos entender as ideias e suas aplicações na prática e, também, o quanto a Robótica pode ajudar as pessoas através de ideias inovadoras. Estudar tudo isso também ajudou a influenciar na escolha da minha futura carreira, porque agora penso em cursar Engenharia ou Arquitetura, pois tive a oportunidade de criar desenhos e isso me estimulou bastante”, revelou.

Experiência será apresentada no MIT

A experiência com os estudantes da rede estadual será compartilhada com os estudantes do MIT, segundo o instrutor da oficina de Programação com Scratch, Mario Melendrez, 21, que cursa Engenharia Mecânica no MIT,. “Vou mostrar a paixão que os estudantes baianos tiveram com o projeto, destacando a animação deles em resolver todas as tarefas. Eu me surpreendi com os projetos desenvolvidos pelos estudantes, pois eles são muito criativos e tiveram a oportunidade de aprender e fazer novos amigos”, disse.

Quem também vai levar um pouco da experiência para os Estados Unidos é o instrutor da oficina de Robótica, Alex Paul-Ajuwape, 19, que cursa Engenharia Mecânica no MIT. “Gostei muito de ver os alunos criando coisas que eu não tive a oportunidade quando tinha a mesma idade que a deles. Os alunos foram muito criativos e pensaram fora da caixa e, através disso, pude perceber que é possível fazer Robótica de forma mais acessível. Outra questão que vai refletir na minha vida acadêmica foi a forma de ensiná-los e de poder utilizar materiais de diferentes formas para que eles aprendessem os conteúdos”, destacou o universitário.

Para o coordenador estadual dos Centros Juvenis, Iuri Rubim, os cursos em parceria com o programa ‘MIT Brazil’ trazem muitos benefícios para os estudantes da rede pública estadual. "Além de ter acesso a conteúdos de ponta, os estudantes descobrem várias outras maneiras de estudar e aprender", comentou.

Sobre os Centros Juvenis

O CJCC é uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes, que participam das oficinas no turno oposto aos quais estão matriculados. Além das cinco unidades em funcionamento em Salvador, Senhor do Bonfim, Itabuna, Barreiras e Vitória da Conquista, já estão em fase de implantação três novas unidades, em Feira de Santana, Jequié e Irecê.


Fonte: Ascom/ Secretaria de Educação do Estado