A manhã desta sexta-feira (31) foi marcada pela formatura de 22 homens que participaram do V Curso de Motopatrulhamento Tático da Polícia Militar da Bahia (PMBA). A cerimônia aconteceu no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), em Ondina. 
De acordo com o comandante geral da PMBA, coronel Anselmo Brandão, esses policiais vão trabalhar em conjunto com outras unidades da corporação e potencializar o policiamento ostensivo em todo o estado.
Por meio do curso, realizado pelo Esquadrão Águia, os 22 policiais militares aprenderam técnicas avançadas de pilotagem, visando o aperfeiçoamento do policiamento tático com emprego de motocicletas. O curso habilita a corporação para agir em ocorrências de desbloqueio de vias ocupadas, escolta de autoridades e de bens, combate a crimes cometidos com motocicletas, patrulhamento em áreas de alto risco, dentre outras.
Segundo o comandante do Esquadrão Águia e coordenador do curso, major André Borges, os formandos vão atender ocorrências de alta complexidade, garantindo acesso a locais em que as viaturas de quatro rodas não conseguem chegar. Ainda de acordo com o major, os policiais que passaram pelo curso vão atuar em três esquadrões e no Batalhão de Choque da PM, alcançando toda a Bahia.
Aprendizado

Entre as disciplinas que integram a ementa do curso estão pilotagem; pilotagem onroad e off road; tiro montado em motocicleta; pilotagem avançada; doutrinas de motopatrulhamento tático e de escolta; defesa pessoal; patrulha policial urbana; e estágio.
Membro do Esquadrão de Motociclistas Asa Branca, com atuação em Feira de Santana, o tenente Lacerda Júnior é um dos alunos e conta que tudo o que aprendeu "foi muito importante, pela complexidade do policiamento feito em cima de uma moto, que envolve alto risco de acidente. Além disso, os alunos irão multiplicar as noções adquiridas, uma das principais premissas do curso".
Logo após receberem certificados e homenagens, os formandos fizeram exibições das noções adquiridas ao longo do curso, que teve carga horária de 200 horas. O público presente pôde conferir demonstrações de abordagens com motocicletas, simulações de controle de distúrbio civil, atuação em ocorrências mais complexas e a acrobática ‘pirâmide’ de motociclistas.
Repórter: Renata Preza