A Secretaria da Educação do Estado formou, nesta quinta-feira (20/12), em Salvador, a primeira turma do curso técnico de Redes de Computadores, resultado de parceria com o Senai/Cimatec. No total, 37 estudantes do ensino médio do Colégio Estadual Luiz Tarquínio receberam o certificado, em cerimônia realizada na unidade escolar, no bairro de Boa Viagem.
“É extremamente importante essa formação em Tecnologia da Informação para esses estudantes do ensino médio, que já saem preparados para ser inseridos no mercado de trabalho de forma competitiva no estado que tem investido cada vez mais em tecnologia e apostado na questão da economia criativa”, afirmou o superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado da Bahia, Durval Libânio. Ele disse ainda que o curso contribui para que os estudantes possam acessar emprego e renda e se desenvolver como empreendedores.
Gabriel Conceição da Silva Vale, 20 anos, já tinha noções de tecnologia, mas, agora, se sente mais confiante e preparado para ingressar no mercado de trabalho. “Quis participar para aprimorar meus conhecimentos e já pude colocar em prática o que estava aprendendo no próprio colégio. Quando eu vi o que consegui fazer, entendi que o curso estava sendo muito importante.” 
Para a diretora geral do colégio, Lúcia Maria Cardoso Fagundes, o curso, que teve carga horária de 1000 horas, foi importante por enriquecer a formação dos alunos. “Foi excelente essa parceria entre a Secretaria da Educação do Estado e o Senai, já que o aluno teve a oportunidade de, concomitantemente, concluir o ensino médio e receber um curso profissionalizante atual e inovador”, destacou. 
Gerente interina da Unidade de Inovação e Tecnologias Educacionais do Senai, Marcelle Minho também aprovou a iniciativa. “Esse projeto foi muito importante para o Senai. Pilotamos um novo modelo de educação profissional intermediada por tecnologia, que foi um modelo exitoso, com potencial de expansão. Nós tivemos um bom resultado com esses alunos e agradecemos muito essa parceria com o Governo do Estado”. 
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado