No Palacete das Artes, no bairro da Graça, em Salvador, uma programação diversa e gratuita contempla pais e filhos. Nesta terça-feira (18), começaram as oficinas ‘Brincando com o Barro’ e ‘Pintando no Papel’, voltadas para crianças de três a dez anos. Ministradas pelos artistas Margareth Abreu e Eduardo Viera, as atividades seguem até sexta (21).
“Não tem inscrição prévia, mas tem um número limite de 20 crianças. É uma forma de trazer a criança para manipular a argila e fazer com que o ser criativo já comece a despertar”, explica a coordenadora das oficinas, Marlice Almeida. A programação retorna no mês de janeiro.
Além das atividades para as crianças, o Palacete das Artes oferece uma programação para o público geral. O museu possui uma mostra permanente com o acervo do artista Mário Cravo, que recebe peças diferentes a cada dois meses. Há outras exposições em exibição, como a que reúne trabalhos dos alunos da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (Ufba). 
Esculturas de Auguste Rodin também podem ser contempladas no jardim do Palacete, que dispõe ainda de um café e uma lojinha com livros e outros produtos. “A gente diz sempre que a importância do museu é a importância que ele tem para a cidade, seja na educação, com comprometimento na formação de público, e o entretenimento. Então, a gente tem uma programação diversa, bem variada”, afirma o diretor do equipamento, Murilo Ribeiro.
Curso de cerâmica
Para adolescentes e adultos, o palacete oferece o Curso Livre de Cerâmica. As matrículas serão realizadas no mês de fevereiro, presencialmente, com vagas limitadas. As aulas começam em março e seguem durante todo o ano. “É um curso de formação de ceramista, despertando na pessoa o lado artístico. São diversas técnicas que são apresentadas. Nós temos também um espaço onde podemos expor as peças e mostrar o trabalho que está sendo desenvolvido”, acrescenta Marlice. Interessados podem obter mais informações pelo telefone 71 3117-6987/6984.

Repórter: Lina Magalí