Palestras, caminhadas, capacitação e mutirões de limpeza estão entre as ações programadas para a semana nacional de mobilização de combate ao mosquito Aedes aegypti (vetor de transmissão das arboviroses), que começou na segunda-feira (26) e segue até sexta (30). Neste ano foram registrados 8.760 casos suspeitos de dengue, 4.080 de chikungunya e 1.296 de zika.

De acordo com o coordenador do setor de Doenças Transmitidas por Vetores (CODTV), Gabriel Muricy, a semana da campanha tem como objetivo mobilizar e sensibilizar as gestões estaduais e municipais para desenvolver ações integradas com os setores de saúde, educação, assistência social, meio ambiente/saneamento, para a prevenção das arboviroses (dengue, zika e chikungunya) e combate ao mosquito Aedes aegypti.

No dia D, que será 30 de novembro, ocorrerão ações simultâneas em todas as capitais do país a partir de articulação com prefeituras, governos estaduais e população, com visitas em residências, escolas, órgãos públicos, canteiros de obras e outros locais para conscientizar a população sobre a importância do engajamento de todos na luta contra o aedes.

A Sala Estadual de Coordenação e Controle das Arboviroses (SECC/Bahia), com suas ações coordenadas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP), orienta e apoia a realização de ações educativas com palestras, teatros, oficinas, gincanas, apresentações culturais, rodas de conversa, produção e distribuição de matérias educativos, conforme orientações da Sala Nacional de Coordenação e Controle das Arboviroses.

Além disso, serão realizados mutirões de limpeza, com atividades de vistoria e remoções de focos do vetor nas residências, juntamente com caminhadas de conscientização e distribuição de materiais informativos.

Este ano, as vistorias também ocorrerão nas unidades da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), e em todo o Centro Administrativo. Nos órgãos com atendimento ao público, os atendentes poderão sensibilizar e orientar durante os atendimentos.

Cronograma das ações:


Novembro:

26/27/28 e 29 – Vistoria nos órgãos e entidades públicas do Centro Administrativo da Bahia (CAB)

26 – Encontros de capacitação para os agentes de endemias responsáveis pelo controle vetorial no CAB, além da apresentação e implementação do Aplicativo SIGELU (aedes.sigelu.com).

28 e 29 – Roda de Conversa nas Escolas Estaduais com profissionais da Divep / Apresentação do aplicativo AedesPlay, desenvolvido por estudantes para mapear focos do Aedes / Mobilização da comunidade com carro de som e caminhada nas proximidades da escola, além da distribuição de material educativo sobre o combate ao mosquito Aedes.

30 – Mesa-redonda com especialistas sobre os aspectos clínicos, impacto do saneamento e controle vetorial nas arboviroses / Lançamento da 1ª Edição do “Boletim Zoonoses no CAB”, que terá divulgação mensal dos dados de infestação do Aedes identificados nas unidades prediais e áreas comuns do CAB.


Fonte: Ascom/Secretaria da Saúde do Estado (Sesab)