Referência no tratamento do câncer há mais de 35 anos em toda a Bahia, o Centro Estadual de Oncologia (Cican), localizado na Avenida Vasco da Gama, em Salvador, está sendo reformado. Entre as mudanças, a unidade vai passar a oferecer o serviço de radioterapia. 
A intervenção envolve a reforma da sala de ultrassom, ala de quimioterapia, casa de resíduos hospitalares, melhorias estruturais e readequação do sistema viário. Além de nova edificação, a implantação da radioterapia compreende a aquisição e instalação do equipamento de tratamento. 
A obra de reforma tem previsão de conclusão para setembro de 2018, enquanto a implantação do setor de radioterapia está prevista para ser finalizada em 2019. O investimento em todas as intervenções é de aproximadamente R$ 8 milhões.
De acordo com o oncologista e diretor-geral do Cican, Igor Blohem, a expansão aumenta a resolutividade do centro. Para ele, a inclusão de um acelerador linear, dispositivo que será usado para a radioterapia, ampliará o perfil e grupo de pacientes da unidade. 
Demanda 
O objetivo da reforma é qualificar e ampliar o atendimento prestado aos cerca de 1 mil pacientes que o Cican recebe por dia, oriundos de todas as regiões do território baiano. O centro trata apenas pacientes diagnosticados com câncer. 
A dona de casa Sileide Maria de Santana, 58 anos, é paciente do Cican desde 2012 e está satisfeita com as mudanças. Ela já passou por diversos especialistas do centro, incluindo médico da dor, fisioterapeuta, psicólogo e psiquiatra.
Atualmente, o Cican oferece atendimento em ginecologia, mastologia, oncologia clínica, urologia, dermatologia, proctologia, anestesiologia, terapia da dor (algologia) e cirurgia geral. Além disso, a população conta com assistência em odontologia, psicologia, enfermagem e serviço social, bem como procedimentos diagnósticos para todo tipo de câncer, principalmente para o de próstata (biopsia guiadas por ultrassom) e o de mama (cory biopsy – tecnologia avançada para o diagnóstico de câncer).
Repórter: Renata Preza