Nesta terça-feira, 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, têm início os 21 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres. Na Bahia, a Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM) realiza uma série de ações para fortalecer a luta das mulheres no enfrentamento ao machismo e à violência.

O projeto Mulher Com a Palavra abre a programação dos 21 Dias de Ativismo com um encontro nesta quarta (21), às 20h, no Teatro Castro Alves, em Salvador. Com o tema #feminismos!, a conversa contará com três autoras da bem sucedida coleção Feminismos Plurais: a filósofa Djamila Ribeiro, a pesquisadora de gênero Carla Akotirene e a arquiteta e escritora Joice Berth.

A noite ainda contará com uma performance da escritora baiana Lívia Natália, que irá compartilhar alguns dos seus poemas, presentes em livros como Água Negra e Dia Bonito para Chover. A mediação fica por conta da jornalista e apresentadora Rita Batista. O Mulher com a Palavra será transmitido ao vivo pelo facebook e site da TVE.

Antes, às 18h30, tem o lançamento do livro de Carla Akotirene, “O que é interseccionalidade?”, que faz parte da coleção Feminismos Plurais, organizada por Djamila Ribeiro. O lançamento será no Foyer do Teatro Castro Alves. As primeiras 200 pessoas que chegarem ao local receberão o livro gratuitamente. Um stand da LDM estará no foyer para venda de livros.

Na publicação, a escritora discute o conceito de intesercionalidade dialogando com as autoras Ângela Davis, Ochy Curiel, Gilza Marques, Jasbir Puar, Suli Carneiro, Patricia Hill Collins e Houria Bouteldia. Ela aborda, ainda, temas como homonacionalismo, matripotência iorubá, racismo religioso, LGBTfobia e colonialismo moderno. Na sexta-feira (23), será realizada a inauguração do Centro de Referência no Atendimento à Mulher – CRAM de Santa Cruz Cabrália, sul do Estado. Este será o primeiro a atender, preferencialmente, mulheres indígenas.

Já na próxima segunda-feira (26), acontece o lançamento do projeto Respeita as Mina na Saúde, iniciativa em parceria com o Hospital da Mulher. No dia 28/11, às 14h30, está prevista a aula inaugural do curso de capacitação em gênero da Polícia Civil, no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A defensora pública Firmiane Venâncio fará uma palestra com o tema “Inserção de profissionais da Polícia Civil na rede de atenção à mulher em situação de violência”.

21 Dias de Ativismo

A campanha foi iniciada pela Organização das Nações Unidas (ONU),em 1991, com o intuito de mobilizar o mundo inteiro para discutir questões relacionadas à violência contra as mulheres por meio de uma campanha anual global.

Internacionalmente são 16 dias de ativismo, com início em 25 de novembro, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher. No Brasil a campanha ganhou cinco dias a mais de duração para alertar sobre o alto índice de violência contra as mulheres negras. Os 21 dias de ativismo terminam dia 10 de dezembro, no Dia Internacional dos Direitos Humanos.


Fonte: Ascom/ SPM