As inscrições para a terceira etapa do Mais Futuro, programa estadual de assistência estudantil, estão abertas a partir desta quarta-feira (23) e vão até 21 de junho, através do site maisfuturo.educacao.ba.gov.br. Durante o período, estudantes que estejam no terço final da graduação, têm a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. A Secretaria da Administração (Saeb) criou o Banco de Jovens para estágio com o intuito de organizar o cadastramento dos candidatos. Na Bahia, são 572 vagas, sendo 33 em Salvador, nos mais diversos cursos de graduação ofertados por universidades estaduais.
Os estudantes que forem selecionados para as vagas disponíveis vão receber uma convocação automática do sistema no e-mail cadastrado no ato da inscrição. A mensagem vai informar o período em que o candidato deve comparecer à Coordenação de Estágio da sua universidade. O estágio terá carga horária de quatro horas por dia, e a duração não pode exceder o período de dois anos. Vale ressaltar que o estudante que não comparecer nos períodos e locais estabelecidos, dentro do prazo estipulado, perderá a oportunidade. A bolsa será no valor de R$ 500, além do auxílio-transporte.
O Mais Futuro é uma iniciativa que oferece auxílio financeiro para os estudantes das universidades Estaduais de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e da Universidade do Estado da Bahia, (Uneb), que estejam em condições de vulnerabilidade socioeconômica, inscritos no CadÚnico, além de oportunidades de estágio no setor público.
Os interessados em participar desta terceira etapa devem estar atentos para ter o registro atualizado no cadastro centralizado de programas sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para fazer essa atualização é preciso ir até o setor responsável pelo CadÚnico ou pelo Bolsa Família na cidade em que mora. Caso não saiba onde fica o local de cadastramento, o interessado pode buscar essa orientação no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo de sua casa. Em muitas localidades, o próprio Cras realiza o cadastramento das famílias. Candidatos ao programa Mais Futuro também não devem possuir vínculo empregatício e não ter concluído qualquer outro curso de nível superior. O incentivo garante a permanência desses estudantes nas salas de aula e a conclusão dos cursos de graduação.
Fonte: Ascom/Secretaria da Administração do Estado (Saeb)