Cerca de 100 pessoas entre coordenadores, agentes sociais e lideranças comunitárias que atuam em 12 núcleos esportivos presentes em Salvador, participaram, de segunda a quarta da segunda formação do Programa de Esporte e Lazer da Cidade (Pelc) realizada no Centro Pan-americano de Judô, em Lauro de Freitas.

Durante os três dias de atividades, coordenadas por três professoras da Universidade Federal de Minas Gerais, os participantes concluíram a "Formação II Módulo Introdutório", que contou com uma extensa programação. Dentre os temas abordados, a metodologia do Pelc/Bahia, onde se busca estimular a convivência social, a formação de gestores e lideranças comunitárias, fomentando a pesquisa e a socialização do conhecimento.

Até dia 06 de junho, serão feitos mais oito encontros similares em Lauro de Freitas, reunindo, a cada etapa, os coordenadores e agentes de outros sete polos que formam os 100 núcleos na Região Metropolitana e no interior do estado. Na Bahia, o Pelc é executado pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), com apoio financeiro do Ministério do Esporte.

Presente no encerramento das atividades na tarde desta quarta-feira, o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Vicente Neto, destacou ser o Pelc-Bahia o maior convênio já feito pelo Ministerio do Esporte para o desenvolvimento dessa política pública – o investimento soma R$18 milhões. “Por isso, a pedido do próprio governador Rui Costa, temos um cuidado permanente tanto na construção quanto na execução do Pelc em nosso estado, pois queremos que seja modelo no país. E sei que vocês, coordenadores e agentes, têm dimensão da responsabilidade que têm em mãos na execução dessa tarefa”, destacou o secretário.

Também participando das atividades de encerramento, o diretor da Sudesb, Elias Dourado, destacou a importância dessa formação “para reenergização de todas as pessoas envolvidas com o Pelc. Tenho certeza de que vocês voltam agora para seus núcleos mais dispostos e mais estimulados ainda a dar continuidade às ações no atendimento ao público”, disse.


Experiência

Para a coordenadora Cátia de Oliveira, do núcleo do Centro Social Urbano, no bairro de Cosme de Farias, em Salvador, a experiência de trabalhar com o Pelc está sendo muito interessante. “Trabalhar com lazer, na minha comunidade, está sendo uma experiência muito válida”.

Com aulas de teatro, ginástica, leitura, futsal, vôlei e karatê, a profissional de educação física fala da flexibilidade com as aulas. “Com os idosos, crianças e pessoas com mobilidade reduzida, a gente consegue fazer um trabalho de forma criativa, para que haja uma aproximação maior entre a comunidade”, revelou, Cátia.

A UFMG é instituição designada pelo Ministério para preparar coordenadores e agentes que atuam no Pelc em várias cidades do país – a Bahia é pioneira na execução do programa com abrangência estadual.

Agente social, Carolina da Silva, do bairro de Mata Escura, em Salvador, ficou entusiasmada com a formação. “Está sendo o máximo essa experiência. Para mim, será muito gratificante poder passar todo esse aprendizado para as pessoas do meu bairro. Estou muito feliz”, disse a estagiária.

CRONOGRAMA DAS FORMAÇÕES:

Polo Salvador A – 30/04, 01 e 02 de maio de 2018 – 12 Núcleos Participando
Polo Salvador B e RMS – 03 e 05 de maio de 2018 – 12 Núcleos Participando
Polo Serrinha e Eunápolis – 07, 08 e 09 de maio de 2018 – 12 Núcleos Participando
Polo Vitória da Conquista – 10, 11 e 12 de maio de 2018 – 11 Núcleos Participando
Polo Caetité – 14, 15 e16 de maio de 2018 – 12 Núcleos Participando
Polo Santo Antônio de Jesus – 21, 22 e 23 de maio de 2018 – 10 Núcleos Participando
Polo Senhor do Bonfim – 24, 25 e 26 de maio de 2018 – 13 Núcleos Participando
Polo Itabuna – 28, 29 e 30 de maio de 2018 – 10 Núcleos Participando
Polo Irecê – Dias 04,05,06 de junho de 2018 – 08 Núcleos Participando

Fonte: Ascom/ Sudesb