A Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) deu inicio ao Encontro Estadual de Ater – Assistência Técnica e Extensão Rural nesta terça-feira (15), no auditório do Hotel Fiesta, em Salvador. O evento tem como objetivo refletir sobre o atual contexto de Ater no estado, além de debater as principais questões sobre o financiamento, execução, monitoramento e qualidade dos serviços de Ater. 
"Nós não desenvolvemos o meio rural se não tivermos alguns elementos, como crédito, mercado, acesso à água e à terra. Mas tem uma peça que é fundamental: a assistência técnica e extensão rural. Ela é o agregador dessas forças, estimulando a capacidade de gestão nos diversos empreendimentos rurais", explica o secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues. 
Agricultores familiares, representantes de organizações e movimentos sociais, populações tradicionais do campo, dirigentes de instituições sociais executoras de serviços de Ater, gestores públicos, técnicos e técnicas extensionistas e membros da sociedade civil participaram do encontro, que segue até esta quarta (16). 
Representante do povo Tupinambá, da região sul da Bahia, Alzenar Silva destaca que a comunidade produz "mandioca, cacau, abacaxi e banana. A Ater vem nos proporcionando muitos avanços, dando o suporte técnico. Antes, por exemplo, estávamos perdendo muito da produção de abacaxi por conta das pragas. Nesse evento, nós conhecemos outros grupos e percebemos a extensão que a Ater tem na Bahia". 
Com o tema ‘Ater para uma Bahia Mais Forte’, o evento também promove o diálogo sobre os elementos para implantação e funcionamento do Sistema de Ater, além de sistematizar as perspectivas, as propostas e os desafios da Ater na Bahia.