A mais antiga da América Latina e a primeira do Brasil, a Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB), localizada no bairro dos Barris, em Salvador, completa, neste domingo (13), 207 anos de fundação.  Com um acervo composto por mais de 680 mil exemplares, a unidade da Fundação Pedro Calmon, vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), preserva documentos históricos, entre eles, as edições do Diário Oficial da Bahia, de 2 de julho de 1923, a edição do centenário do Estado, composta por 600 páginas, e a Coleção do Periódico Correio Braziliense, de 1808, editado em Londres, ano do primeiro jornal brasileiro.

A biblioteca destaca-se também como um espaço de ações culturais, oferecendo oficinas, apresentações musicais, teatrais, palestras, lançamentos e muitas outras atividades. De acordo com a diretora da unidade, Naiara Andrade, “em 2017, foram realizados mais de 400 eventos que contabilizaram um público de 12 mil pessoas, sendo que, este ano, até março, mais de 3.300 participaram das ações”.

E, como uma forma de preservar todo o acervo, divididos nos oito setores da unidade, desenvolver mais ações culturais e atender melhor o público, o Governo do Estado descentralizou recursos para obras da primeira fase de manutenção predial. Entre os reparos previstos para a primeira etapa estão a manutenção da cobertura, a manutenção elétrica e de climatização. Mesmo com as reformas em andamento, às atividades da unidade vão a todo vapor e o público pode curtir toda a programação e celebrar junto com a Biblioteca o aniversário da instituição.

Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas

As bibliotecas públicas integram o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, administrado FPC e que é composto por seis bibliotecas públicas estaduais localizadas em Salvador, sendo uma delas a de Extensão (Bibex), com duas unidades móveis, uma no município de Itaparica e uma biblioteca virtual especializada na história da Bahia (Biblioteca Virtual Consuelo Pondé). O Sistema também presta assistência técnica para mais de 450 bibliotecas municipais, comunitárias e pontos de leitura, além de cursos de capacitação para os funcionários destas unidades.

Fonte: Ascom/Fundação Pedro Calmon (FPC)