A localização geográfica e a dimensão territorial são fatores que criam a possibilidade da Bahia gerar energia elétrica a partir de fontes renováveis. A produção das energias eólica e solar no estado foi apresentada pelo superintendente de Energia e Comunicações da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), Celso Rodrigues, nesta sexta-feira (18), na Campus Party Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Também no painel foi abordada a possibilidade de cruzar as energias eólica e solar. “Outra novidade é a localização dos pontos de convergência entre as fontes do sol e do vento para futuramente serem implementados parques híbridos com o compartilhamento dessas energias”, destaca o superintendente.

O debate foi mediado pelo gerente da área de energia do SENAI CIMATEC, Alex Álisson, e contou com as participações do consultor da área de energia do SENAI CIMATEC, Paulo Roberto Farias, e do gerente de Desenvolvimento da Renova Energia.

Energia Solar

A primeira edição do Atlas Solar da Bahia será apresentada neste sábado (19), no palco principal da Campus Party, às 15h. O material analisa o potencial de energia do sol no território baiano e é fruto da parceria entre a Seinfra e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Atualmente, a Bahia possui 16 parques em operação comercial e mais de 443 mil kW de capacidade instalada, podendo atender mais de 400 mil casas.


Fonte: Ascom/ Seinfra