Consolidar a cultura da ética e transparência, valorizar atos positivos de gestão e prevenir desvios de conduta, bem como apoiar o cumprimento da legislação e normativos internos. Esses são alguns dos objetivos que norteiam o Projeto Integridade, em implantação na Fundação de Previdência Complementar da Bahia (PrevBahia) e com conclusão prevista para ainda este ano. 
A iniciativa foi sugerida pela Diretoria Executiva durante a revisão do Planejamento Estratégico da entidade. No decorrer do processo de revisão, a fundação identificou a necessidade de fomentar as medidas de controle de risco que já vinham sendo tomadas desde o início da operacionalização do Regime de Previdência Complementar no Estado, além de estar em conformidade com o guia de boas práticas da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp).
“O projeto é mais que uma alternativa para mitigação de riscos. É uma forma de enfatizar os valores da entidade e estreitar o relacionamento com os participantes e fornecedores por meio dos canais de comunicação que serão disponibilizados”, explica o assessor de Controles Internos e Compliance da PrevBahia, Ricardo Gonçalves. Ele foi nomeado como ouvidor do programa nesta quarta-feira (20), por meio da portaria nº 001/2018, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). 
De acordo com Gonçalves, uma reunião com o Ouvidor Geral do Estado, José Maria Dutra, foi realizada em 9 de abril a título de pesquisa e troca de informações para fundamentar ainda mais a estruturação do projeto. “Foi uma forma de entender como funciona a Ouvidoria e como podemos inserir este conceito na fundação. Também entramos em contato com a Abrapp e fizemos pesquisas junto às outras entidades de previdência complementar para que o projeto seja desenvolvido em moldes compatíveis". Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no site da PrevBahia
Fonte: Ascom/PrevBahia