O trabalho da Polícia Civil em festas como a Micareta de Feira, no centro norte da Bahia, não se limita a registrar ocorrências e formalizar prisões nos postos policiais instalados nos circuitos da folia. Delegados e investigadores realizam um trabalho de inteligência, infiltrando-se em meio aos foliões para prender traficantes e conduzir usuários de drogas.
A ação, coordenada pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), tem como objetivo principal coibir o tráfico de drogas. “Essas equipes veladas não chamam atenção, por isso é mais fácil identificar os criminosos ou usuários de drogas, que, sob efeito dos entorpecentes, podem iniciar brigas”, explica o diretor do Draco, delegado Marcelo Sansão.
Na primeira noite oficial da folia, na quinta-feira (19), 49 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) foram lavrados na unidade do Draco, instalada no Colégio Estadual de Feira de Santana. Todos são provenientes das ações das equipes veladas, ocorridas no circuito Maneca Ferreira, na Avenida Presidente Dutra.
Além do Draco, policiais do Departamento de Polícia do Interior (Depin) e das delegacias de Furtos e Rubos (DRFR) e Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Feira de Santana participam da ação.
Fonte: Ascom/Polícia Civil