As unidades móveis da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) atendem na capital e em três municípios do interior nesta semana. Das 8h às 17h, elas recebem os interessados em realizar doação de sangue e/ou cadastro de medula óssea. Em Salvador, o atendimento acontece na entrada principal do Salvador Shopping, desta terça (24) a sexta-feira (27). 
No interior, o serviço permanece disponível para os candidatos em Governador Mangabeira, na Faculdade Maria Milza (Famam), até esta terça (24); em Cachoeira, na Faculdade Adventista, na quarta (25) e quinta (26); e no município de São Francisco do Conde, na Rua Mário Augusto Teixeira de Freitas, de quarta (25) a sexta (27). 
A expectativa da Hemoba é reforçar o estoque estratégico para atender com segurança os pedidos de unidades de saúde e hospitais, além de sensibilizar a população sobre a importância das doações regulares. Os interessados em se candidatar como doadores de medula óssea também poderão para fazer o cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). 
Nos dias de atendimento, os Hemóveis precisam interromper as atividades por uma hora para alimentação da equipe – o horário da pausa pode variar de acordo com o fluxo de doadores. O cadastro de doadores será encerrado assim que completar a capacidade máxima de atendimento diário.
Quem pode doar
Doar sangue é simples, rápido e seguro. O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação. O voluntário deve estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 quilos, sendo necessário estar bem alimentado e tendo, preferencialmente, ingerido alimentos sem gordura. 
O doador também precisa ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável legal) e apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional. Todo o material utilizado na coleta é descartável, o que elimina qualquer risco de contaminação para o voluntário. Mais informações podem ser encontradas nas páginas oficiais da Hemoba no Facebook e no Instagram.

Fonte: Ascom/Hemoba