Nos primeiros três meses do ano, a Ouvidoria Geral do Estado (OGE) recebeu 98.150 manifestações referentes aos serviços públicos estaduais e atuação do Governo. Desse total, 94,91% já foram encerradas e 85,19% foram respondidas no mesmo dia. Pedidos de informação sobre serviços e ações do Estado foram os itens mais demandados do período.

Dos registros, 85,30% foram classificados como pedidos de informação, 10,51% representa reclamações, seguido por elogio (1,50%), solicitação (1,41%), denúncia (1,16%), e sugestão (0,09%).

O 0800 é o principal meio de contato utilizado pelos cidadãos para dialogar com a Ouvidoria Geral, com 88,55%. Na sequência aparecem a internet, com 5,79%, WhatsApp (1,82%), pesquisa de satisfação (1,37%) e e-mail (1,29%). Os cidadãos comuns realizaram 47,65% dos registros, seguidos dos servidores públicos 45,39% e pessoa jurídica (4,56%).

As ouvidorias da Secretaria da Administração (Saeb), Secretaria de Educação (Sec), OGE, Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS) e Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) foram mais demandadas do período. Salvador, Feira de Santana, Lauro de Freitas e Vitória da Conquista são as cidades que mais utilizaram o serviço de ouvidoria do Governo.

Qualidade

Em janeiro, foram publicados os resultados da pesquisa piloto de satisfação em relação aos serviços prestados pela Ouvidoria Geral do Estado. O período avaliado foi entre outubro e dezembro de 2017. A iniciativa faz parte das ações que visam a qualidade do atendimento prestado pelo órgão.

De acordo com os dados, 73,2% dos entrevistados tiveram a solicitação respondida; 60,10% estão satisfeitos com o atendimento realizado pelo órgão e 59,3% estão satisfeitos com a resposta fornecida pela OGE.

Acesso

A OGE registrou um aumento de 248.455 mil manifestações em 2017, comparado com o ano de 2016, que registrou 130.708 mil. Até o dia 31 de dezembro de 2017, foram recebidas 379.158 mil manifestações sobre serviços públicos estaduais.

Fonte: Ascom/Ouvidoria Geral do Estado (OGE)