A Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) retoma a Série Manuel Inácio da Costa, que tem como proposta percorrer as igrejas da capital baiana, em concerto neste domingo (22), às 17h, na Igreja de São Francisco, no Pelourinho. O público terá a oportunidade de conferir um repertório que apresenta como destaque obras de compositores franceses como Maurice Ravel e Ernest Chausson, além da pérola ‘Clair de Lune’, composição consagrada de Claude Debussy, usada em muitas em trilhas de filmes e novelas.

A apresentação terá a regência de Eduardo Torres, maestro e pianista da Osba, e solos dos violinista chileno Francisco Roa, atual chefe de naipe dos segundos violinos da orquestra. A entrada é gratuita, até a lotação do espaço.

Série Myriam Fraga II

No dia 27 desde mês, a Osba encerra a programação artística de abril inovando em suas propostas artísticas e explorando a diversidade musical para além do repertório sinfônico, ao reeditar o ‘Bach Eterno’ para provar a universalidade e atemporalidade do legado musical do mestre Johann Sebastian Bach presente em obras de compositores como Webern, Arvo Part, Villa-Lobos, Paulo Costa Lima até chegar ao funk “Bumbum Tam Tam”, de MC Fióti.

As sessões acontecem às 18h e às 20h, no Teatro Eva Herz Salvador, no Salvador Shopping, com as apresentações sob regência do maestro Carlos Prazeres. Participam os músicos e irmãos Lucas Robatto (flauta) e Pedro Robatto (clarinete) como solistas. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e já podem ser adquiridos no site da Ingresso Rápido.

Fonte: Ascom/Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba)