Nos tempos atuais, ser um contador de história traz benefícios para o contador e o ouvinte. E umas das pioneiras dessa arte é a escritora baiana Betty Coelho, que completa 95 anos nesta quarta-feira (25), dia em que, às 15h, será homenageada pela Biblioteca Juracy Magalhães Jr (BJMJr), localizada no bairro do Rio Vermelho, em Salvador.

Betty Coelho, que integra o júri do prêmio Jabuti e é membro da Fundação Nacional do livro infantil e Juvenil, formou diversas gerações contando histórias. Na tarde desta quarta, ela vai mostrar seu dom, com lendo os livros ‘O Contador de Pensamentos’, de Monika Feth e Antoni Boratynski, ’Qual a Cor do Amor’, de Linda Strachan e David Wojtwcz, e ‘Quem Aprecia o Belo, Rejeita o Mal’, de sua autoria.

De acordo com a diretora da BJMJr, Débora Leitão, “homenagear Betty Coelho é uma demonstração de respeito e carinho por uma escritora, que contribuiu para divulgar a arte de contar histórias, despertando o imaginário e o hábito pela leitura de crianças e adultos”.

A Juracy Magalhães Jr faz parte do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, administrado pela Fundação Pedro Calmon (FPC), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), e que é composto por seis bibliotecas públicas estaduais localizadas em Salvador, sendo uma delas a Biblioteca de Extensão com duas unidades móveis, uma no município de Itaparica e uma biblioteca virtual especializada na história da Bahia (Biblioteca Virtual Consuelo Pondé). O Sistema também presta assistência técnica para mais de 450 bibliotecas municipais, comunitárias e pontos de leitura, além de cursos de capacitação para os funcionários destas unidades.

Fonte: Ascom/Fundação Pedro Calmon (Secult)