Com plateias lotadas em suas apresentações na Bahia e uma intensa agenda de circulação em diversas cidades brasileiras, em festivais e mostras de todo o País, ‘Lub Dub’, do Balé Teatro Castro Alves (BTCA), foi considerado um dos 10 espetáculos de dança fundamentais de 2017 pela principal revista de cultura do Brasil, a Bravo!.

Criada pelo dançarino, coreógrafo e compositor sul-coreano Jae Duk Kim, a coreografia percussiva é uma intensa alternância de movimentos de tração e estremecimento, dinamismo e relaxamento, ritual e contemporâneo. Eleva o ‘lub’ e o ‘dub’ – como são chamados os sons do coração produzidos pela abertura e fechamento das válvulas que permitem a passagem do sangue – a uma metáfora sobre a vida, sobre a própria humanidade e sua energia vital, que motiva e sustenta o movimento do corpo: o corpo que pulsa, medita, protesta e luta.

Lub Lub
Foto: Dan Figliuolo/TCA

Companhia pública de dança contemporânea fundada em 1981, o BTCA tem direção artística de Antrifo Sanches e é um corpo artístico estável do Teatro Castro Alves (TCA) e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult). Em ‘LubDub’ , os dançarinos em cena têm a percussão como motivação sonora e física.

A estrutura coreográfica se desenvolve pelas características peculiares do coreógrafo: ele oscila do silêncio absoluto à vertigem, em questão de instantes, sempre em estreita relação com a trilha sonora. O próprio Jae Duk Kim assina a trilha, que tem como base instrumentos percussivos das culturas oriental e ocidental, efeitos incidentais, canto e sons ao vivo. Leia a publicação da Bravo!

Fonte: Ascom/Teatro Castro Alves (TCA)