Uma oportunidade de aprender tudo sobre discotecagem com uma DJ internacional renomada. É isto que a comunidade do Subúrbio Ferroviário de Salvador terá numa oficina com a DJ Ipek (Alemanha/Turquia). Durante três dias (do próximo dia 28 a 2 de março), das 14 às 18h, pessoas de todos os gêneros e idades poderão conhecer todos os procedimentos da atuação de um Disc-Jockey, desde a montagem de equipamentos até a produção de música, habilitando um desenvolvimento profissional na área.

Ao final, no último dia, haverá uma festa de encerramento aberta ao público. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas com a coordenação do Centro Cultural Plataforma, equipamento vinculado à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), correalizador da ação e local das aulas. DJ Ipek está em temporada na capital baiana como residente do Programa de Residência Artística Vila Sul do Goethe-Institut Salvador-Bahia, que promove a atividade.

Vivendo entre Berlim e Istambul, queer-living DJ, produtora e curadora, DJ Ipek tem fama estabelecida nas cenas da vida noturna de todo o mundo. Já performou sua música em diversos festivais e eventos de música eletrônica e mundial. Gerou burburinho entre multidões de Nova Iorque até o deserto do Saara de Mali, desenvolvendo uma assinatura própria com o seu exclusivo e híbrido soundmix. Assim, tornou-se uma dos DJs mais populares da cena de clubes de Berlim e internacionalmente conhecida como ‘Queen da Eklektik BerlinIstan’. Saiba mais no site da Secult

Espaços Culturais

A Secult mantém 17 espaços culturais, administrados pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC) e localizados em diversos territórios de identidade. Destes, cinco funcionam em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro,Valença e Vitória da Conquista. Mais informações estão disponíveis na página da ação ou podem ser obtidas pelo telefone 71 3116-2000.

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado (Secult)