O governador Rui Costa iniciou a sua programação no segundo de dia de folia, nesta sexta-feira (9), participando da abertura do carnaval do Pelourinho e da saída do bloco afro Olodum, uma das entidades apoiadas pelo Carnaval Ouro Negro. Na ocasião, o governador participou da assinatura do documento que celebra uma parceria entre o Olodum e a companhia aérea Avianca. A medida foi viabilizada por meio de negociações que com a Secretaria Estadual de Turismo, o grupo Olodum e a empresa.

“Aqui no Pelourinho tá a raiz do Carnaval da Bahia, onde ele nasceu com seus ritmos, seus tambores. É preciso que a gente mantenha vivas todas as formas de manifestações no carnaval. A grande marca do Carnaval da Bahia é a diversidade, e nós temos que abrir portas pra que essa diversidade se manifeste. Este ano nós ampliamos o apoio aos blocos afro. As entidades tem um apoio suplementar da Bahiagás, e este ano, através de uma articulação da Secretaria de Turismo, conseguimos apoio da Avianca, e eu espero que outras companhias aéreas também venham a se vincular a alguma entidade cultural do nosso estado”.

Este ano, o Olodum homenageia a força das mulheres e também chama a atenção para a falta de água e os problemas provocados pela escassez deste recurso. O bloco, que representa um importante símbolo de luta e resistência para a comunidade negra, se apresenta ainda na noite desta sexta-feira no circuito Osmar (Campo Grande).

Carnaval ouro Negro

Das mais de 200 atrações que o Governo do Estado está apoiando no Carnaval de Salvador, 91 são entidades de matrizes dos povos africanos e tradicionais, como Olodum, Ilê Aiyê, Cortejo Afro e Filhos de Gandhy. Elas vão desfilar por meio do Carnaval Ouro Negro, que comemora dez anos de criação, se mantendo como um dos mais significativos projetos do governo estadual, sob a organização da Secretaria de Cultura (Secult).

Repórter: Jairo Gonçalves