O Largo Quincas Berro D’Água recebeu a elite do samba da Bahia na noite de terça-feira (23). Nomes da Velha Guarda do Samba e compositores contemporâneos se reuniram na final do 2º Festival de Samba do Alerta Geral para disputarem as três primeiras colocações na competição.
A mesa de jurados foi composta pelo sambista Zé Cotia, da Velha Guarda; pela secretária estadual de Cultura, Arany Santana; pelo cantor e compositor Délcio Luiz; pelo produtor cultural Andrézão Simões; e pelo cantor e compositor Felipe Escandurras, da nova geração do samba. Os três primeiros lugares levaram os prêmios de R$ 2,5 mil, R$ 1,5 mil e R$ 1 mil, respectivamente. 
Para Zé Cotia, sambista homenageado e classificado recentemente como um dos guardiões do samba da Bahia, eventos como o Festival de Samba do Alerta Geral são uma oportunidade para os artistas apresentarem suas produções. “Esse é um momento muito importante para o samba, porque existem grandes compositores ainda no anonimato”, explica o sambista, conhecido como o segundo mais velho da Bahia, em atividade. 
Arany Santana comentou ter sido "uma das maiores incentivadoras pelo retorno dos festivais de samba e de capoeira. A Bahia tem um arsenal de compositores que foram das antigas escolas de samba, estão vivos e ainda podem produzir música com a cara da Bahia, como um partido alto bonito e com conteúdo”. 
Com 23 anos, o Alerta Geral sempre foi pioneiro no segmento. Por gratidão aos grandes nomes do samba baiano, o empresário José Luis Lopes, mais conhecido como Zé Arerê, através do 2º Festival de Samba, criou uma forma de homenagear a Velha Guarda no evento. Os sambistas Luiz Almeida e Roque Bentenquê, o Rei do Garcia, foram homenageados pela dedicação ao Samba. “Precisamos conservar a velha Guarda e trazer para dentro dos nossos corações”, pediu Arerê.
Vencedores
O 1º lugar foi conquistado pela canção ‘Cartão Postal’, composta por Marco Poca Olho, Alexandre Babilônia e Lito Pata Pata. “Tinha o compromisso de chegar ao Alerta Geral para mostrar que no Tororó também tem samba de qualidade”, comemorou o campeão,  Poca Olho, que entoou o verso vencedor da noite. O 2º lugar ficou com ‘Transbordando de emoção’, composição de Luiz Bacalhau, campeão do festival no ano passado. ‘O Samba me Chamou’, composição de Alfeu Neto e interpretação de Virgo Figueiredo, conquistou o 3º lugar. 
Única mulher a ser classificada como finalista, Elizângela da Cunha Costa recebeu menção honrosa. “É tocante ter uma oportunidade como finalista e, ao mesmo tempo, perceber que as mulheres para chegarem em determinados ambientes, precisam realmente trabalhar em dobro. Esse é o meu trabalho, a minha luta diária, e falar de amor sambando é o que mais quero. Vamos lá mulherada, vamos buscar nosso espaço”.
Após as premiações e as homenagens, o 2º Festival de Samba do Alerta Geral foi encerrado com o grupo Bambeia e o cantor carioca Délcio Luiz. O Festival de Samba do Alerta Geral tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult). 
Ouro Negro
Com o tema ‘Velha Guarda do Samba da Bahia’, o Alerta Geral é uma das 91 entidades de matrizes africanas apoiadas pelo Governo do Estado, por meio do projeto Ouro Negro, para o Carnaval de 2018. O bloco mantém a tradição de sair na avenida durante a quinta-feira de Carnaval, abrindo alas para a folia com Xande de Pilares, Délcio Luiz, Arlindinho e Mosquito. 
Fonte: Ascom/Secult