Duas toneladas de alimentos não perecíveis estão sendo distribuídas, nestas quarta (20) e quinta-feira (21) para cinco instituições que cuidam de crianças, idosos e deficientes em Salvador. Os produtos foram arrecadados por uma parceria entre a Polícia Militar da Bahia, as Voluntárias Sociais e por estudantes de 15 faculdades de Direito da capital e região metropolitana de Salvador que participaram da Jornada Acadêmica da PM.

A Jornada Acadêmica é uma iniciativa que tem como finalidade difundir conhecimentos sobre direito militar. Além dos alimentos, os alunos também doaram sangue no Hemoba, uma parceria que resultou no recolhimento de 172 bolsas e em 157 cadastros de medula óssea.

Para o corregedor geral da PM, o coronel Barbosa Neto a Polícia Militar é cada vez mais uma polícia cidadã. “Estamos cada vez mais próximos, trabalhando com e em prol da comunidade. Este projeto desenvolvido pela Corregedoria tem diversos objetivos. Um deles é difundir as questões do Direito Militar junto à coletividade. Junto a isso, realizamos ações sociais para as comunidades carentes”.

A diretora-geral das Voluntárias Sociais, Leila Colangeli, afirma que o órgão vem desenvolvendo este trabalho de disseminação da política de parcerias e mobilização da sociedade civil. “Não é apenas o poder público que tem o dever de praticar a solidariedade. Então a presidente das Voluntárias, Aline Peixoto, vem estimulando essas ações, fazendo com que a comunidade participe. E hoje estamos muito felizes de estarmos junto com a PM e com as universidades atendendo a essas instituições”.

Para o coordenador da instituição que cuida de pessoas deficientes, Valdevino Morelo, a parceria entre Voluntárias Sociais, Polícia Militar e sociedade civil é importante para manter instituições filantrópicas. “As doações chegam, muitas em forma de alimentos. Quando é muito e está chegando o prazo de validade, nós redistribuímos para outras instituições ou vendemos na comunidade a preço simbólico, é uma forma de arrecadarmos recursos para pequenas reformas, por exemplo. Todas as instituições agradecem essa parceria”.

O estudante de Direito da Unifacs Luiz Fernando Cerqueira foi quem indicou o Lar Vida, na Estrada Velha do Aeroporto, primeira instituição a receber os alimentos. “A jornada jurídica se compôs de algumas fases, inclusive a simulação de um júri militar. Também fizemos eventos sobre o direito militar. Sobre a importância dessa distribuição de alimentos e doação de sangue, nós percebemos essa necessidade em decorrência das dificuldades do dia a dia. Nós precisamos fazer a nossa parte para dar mais dignidade ás pessoas”.

As instituições beneficiadas com a entrega dos alimentos são a Creche Futura Geração, em Brotas; Associação de Moradores Conjunto Santa Luzia, no bairro do Uruguai; Casa de Repouso de Idosos Bom Jesus, em Paripe; Centro de Recuperação Reviver, na Boca da Mata; e o Lar Vida, na Estrada Velha do Aeroporto.


Repórter: Raul Rodrigues