No final do ano, muita gente aproveita folgas e recessos para visitar a família e conhecer novos lugares. Algumas dessas pessoas são doadoras regulares de sangue e os estoques da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), vinculada à Secretara da Saúde do Estado (Sesab), acabam sofrendo baixas significativas, nessa época. Tendo em vista esse cenário, nesta última semana de 2017, a entidade está reforçando o apelo para que a população não deixe de ir às unidades para fazer a doação.

“Além da ausência de voluntários assíduos, há, naturalmente, a probabilidade do aumento no número de acidentes, devido ao aumento da circulação nas estradas, gerando, assim, uma maior necessidade de transfusões de sangue”, ressalta a diretora de Hemoterapia da Hemoba, Iraildes Santana. O Hemocentro Coordenador, na Ladeira do HGE, em Salvador, precisa de 250 bolsas por dia, quantidade que configura o nível ideal do estoque. Esse número não é atingido em dias comuns, chegando a somente 170. Por integrar a área da saúde, o enfermeiro Edimário Freitas fez questão de doar antes das festas da passagem “para repor as bolsas que, fatalmente, serão mais utilizadas em função da demanda natural do período”.

Camila
O enfermeiro Edimário Freitas fez questão de doar antes das festas “para repor as bolsas".
(Foto: Camila Souza/GOVBA)

Rapidez e simplicidade

Capaz de salvar vidas, a doação dura menos de 15 minutos e pode ser feito por qualquer pessoa que esteja em boas condições de saúde e pese mais de 50 quilos. “É um procedimento muito fácil. É só chegar em uma das várias unidades, portando um documento de identidade com foto. A pessoa faz um cadastro e passa pela triagem clínica. Estando tudo adequado, ela doa e vai embora”, esclarece Iraildes.

Cerca de 450ml são colhidos de cada doador e o volume é reposto pelo organismo nas primeiras 24 horas. Cada bolsa coletada pode ajudar a tratar até quatro pacientes. Vale lembrar que a tipologia com nível crítico, atualmente, é a com fator negativo (A-, B-. AB- e O-). O porteiro Gilson França vai ao Hemoba as quatro vezes que tem direito no ano. “Herdei de minha mãe o hábito de doar. Quando ela não pôde mais, eu avisei logo que iria substituí-la”.

Quem quiser doar pode se dirigir ao Hemocentro Coordenador, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, e aos sábados, das 7h30 às 12h30. Além disso, estão aptos a realizar coletas os hospitais do Subúrbio e Santo Antônio – Obras Sociais Irmã Dulce, e também o SAC de Cajazeiras e os Hemóveis, que permanecem no Salvador Shopping e Salvador Norte Shopping. A Hemoba conta também com diversos pontos espalhados pelo interior baiano.

Repórter: Renata Preza