Maior baía tropical do mundo e sede da Amazônia Azul, a Baía de Todos-os-Santos passará a integrar o programa Economia Azul (Blue Economy), do Banco Mundial. A iniciativa será formalizada no XIX Encontro Internacional Virtual Educa, que vai acontecer na Bahia em junho de 2018. Com o tema ‘Educação para transformar a sociedade em um espaço único multicultural’, o encontro está sendo debatido nesta semana em Washington, nos Estados Unidos, com a participação do secretário da Educação, Walter Pinheiro, que participou de reunião na sede do Banco Mundial, na segunda-feira (11). 
 
“O programa Economia Azul está atuando em diversos lugares, a exemplo do Caribe, e estamos articulando para que a Baía de Todos-os-Santos, que já é sede do programa Amazônia Azul, esteja inserida neste processo que visa estabelecer um marco mundial sobre a economia do mar, com foco na sustentabilidade e na economia sustentável. Queremos também inserir as escolas, a Federação das Indústrias do Estado da Bahia e as universidades nesse processo”, destacou Pinheiro. 
 
O diretor do WorldWatch Institute (WWi) no Brasil, Eduardo Athayde, ressaltou que "a Bahia tem 46 municípios costeiros, o maior litoral entre todos os estados brasileiros e precisamos despertar as escolas e as universidades para a economia do mar. Viemos do mar e precisamos chamar a atenção para o patrimônio do mar. O Banco Mundial deu ao Virtual Educa a missão de trazer o programa Blue Economy para a América Latina e esta é uma excelente oportunidade”. 
Amazônia Azul
A Marinha Brasileira criou o conceito de ‘Amazônia Azul’, que tem a Baía de Todos-os-Santos como sede, com o objetivo de chamar atenção para o potencial estratégico do patrimônio nacional das baías do país, formado por 3,5 milhões de km², cuja área conta com os 8,5 mil km da costa brasileira, abrangendo 17 estados e mais de 400 municípios. 
 
A Baía de Todos-os-Santos é uma área de proteção ambiental com extensão de 1.233 km², área equivalente ao município do Rio de Janeiro, com profundidade média de 9,8 metros, chegando até 42 metros, com visibilidade de mergulho entre 10 e 20 metros. Penetrando 80 km adentro no continente, possui um contorno litorâneo de 300 km, perfazendo os principais limites o Porto da Barra (ao norte, em Salvador) e a Ponta do Garcês (ao sul, em Jaguaripe), sendo na realidade um pequeno golfo composto por três baías. 
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado