A revista Bahia Oportunidades, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), chega à edição de número 15. A publicação, que pode ser acessada no site da SDE, teve a primeira edição em 2010 e, desde então, cumpre o papel de divulgar as oportunidades de investimento na terra dos bons negócios, seja de gigantes como os setores automotivo e de metalurgia ou pequenos e médios empreendimentos da agricultura familiar de norte a sul da Bahia.
"Trabalhamos duro para construir um ambiente de negócios saudável na Bahia e assim atrair novos investimentos. A Bahia Oportunidades é um importante instrumento de prospecção. É possível mostrar ao Brasil e ao mundo as potencialidades do Estado através desta importante publicação", afirma o secretário da pasta, Jaques Wagner.
A revista é conhecida no meio empresarial e reconhecida como ferramenta de divulgação dos bons negócios gerados no Estado. Assuntos ligados ao desenvolvimento econômico e que promovam emprego, renda, desenvolvimento econômico, social e tecnológico são pautas da revista. 
"Nós estamos muito entusiasmados com o trabalho que a revista tem feito, uma importante publicação que divulga as atividades econômicas da Bahia para o Brasil e o mundo. O apoio que nós recebemos da revista, com a matéria do café, vai motivar outros produtores a se interessarem pela atividade que é fazer um café de qualidade. Desejamos muito sucesso à revista", destaca o presidente da Associação de Produtores de Café, João Lopes Araújo. 
O presidente do grupo Unigel, Henri Slezynger, comenta que "a Unigel tem uma especial consideração e respeito ao Estado da Bahia, que tão bem nos acolheu.  Cremos firmemente que temos a obrigação de zelar pelo meio ambiente e com esse objetivo efetuamos grandes investimentos para tratamento de efluentes e reciclagem da água que utilizamos, com novas e pioneiras tecnologias. Esse grande esforço foi excelentemente retratado pela publicação Bahia Oportunidades, na sua última edição".
Edição 15
A edição de número 15 apresenta como assunto de capa o cacau, tema de alguns dos principais romances de Jorge Amado. No sul da Bahia, os coronéis dão lugar a empresários modernos, as exportações do produto in natura cedem espaço para a produção de chocolates tipo exportação e a fama adquirida por intermédio dos livros do filho ilustre de Ilhéus incentiva o turismo rural.
Com forte presença na vida do sertanejo, o sol, que antes castigava a região, é responsável pelo desenvolvimento econômico do município de Bom Jesus da Lapa, onde foi instalado o primeiro parque solar de geração centralizada da Bahia. O complexo tem capacidade de gerar 340 GW/h por ano, o suficiente para atender às necessidades anuais de consumo de energia de mais de 166 mil lares brasileiros.
Berço histórico e cultural do Brasil, a Bahia poderá ganhar um novo roteiro turístico oficial. A antiga Estrada Real, rota do ouro que no Brasil colônia ligava Jacobina a Rio de contas, tem grande potencial para ser um roteiro turístico de sucesso. A redescoberta de fazendas preservadas e garimpos antigos aconteceu durante um mapeamento que integra um projeto para dotar a Bahia de uma política mineral construída em parceria com a iniciativa privada.
As obras de infraestrutura feitas pelo Governo do Estado em Salvador e região metropolitana fazem a mobilidade urbana avançar e impactam a economia. Além disso, o Estado, com as contas sob controle, atrai mais investimentos. Falando em investimentos, o Senai/Cimatec está instalando um novo campus em Camaçari, voltado para a demanda de mão de obra do polo industrial.
 
Fonte: Ascom/SDE