O edital Ouro Negro 2018, que convocou agremiações de matriz africana para inscrições entre os dias 18 e 22 deste mês, divulgou, na edição desta sexta-feira (29) do Diário Oficial do Estado, o resultado parcial das entidades credenciadas para a participação no projeto. Uma comissão formada por profissionais designados pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult) se reuniu durante a semana para verificar a documentação entregue pelos blocos.

Todos os inscritos devem informar, nesta sexta e no período de 2 a 4 de janeiro de 2018, das 9 às 12h e das 14 às 17h, o tipo de indumentária a ser utilizado no desfile, atendendo aos critérios dispostos na portaria de abertura do edital. As entidades carnavalescas que desfilarão no Circuito Batatinha (Pelourinho) devem, também, apresentar o número estimado de participantes. As entidades carnavalescas com pendências, que foram desclassificadas neste resultado parcial, podem apresentar recursos dentro do mesmo prazo, no mesmo período e horário.

Os informes e os recursos devem ser entregues na sede da Secult, localizada no Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n – Centro, CEP 40.020- 010 – Salvador/BA, ou por meio do e-mail ouronegro2018@cultura.ba.gov.br.

Sobre o projeto

Criado em 2008, o projeto Ouro Negro oferece importantes subsídios para o apoio de agremiações de matrizes africanas e tradicionais dentro dos circuitos do Carnaval de Salvador. Desta forma, é promovida a preservação e valorização da presença destes blocos, com o desfile em alas e roupas tradicionais, assim como a maior participação da juventude, transmitindo o legado para as novas gerações. Dentro de suas comunidades, estas entidades contribuem para o desenvolvimento social por meio de projetos que estimulam a construção de uma cultura cidadã.

Fonte: Ascom/Secretarai de Cultura do Estado (Secult)