Desde sua inauguração, em junho de 2014, o Centro de Cultura e Cidadania tem sido um importante local para o desenvolvimento de atividades sociais, culturais e educativas no bairro de Pirajá e adjacências. O espaço, administrado pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), ocupa 435 metros quadrados de área construída e é composto por auditório com capacidade para 100 pessoas, sala de informática com dez computadores e acesso à internet, duas salas com carteiras e lousa branca e área central de exposição, além do Espaço de Leitura Infanto-juvenil 2 de Julho, inaugurado em abril deste ano.

“Qualquer morador pode se cadastrar e ter acesso ao acervo de livros, que tem obras de ficção, romances, poesia, além de muitos títulos infantis. Temos duas turmas de reforço escolar, atendendo 40 crianças cada, com idade entre 06 a 12 anos”, explica o coordenador de atividades, Vandson Teixeira dos Santos. Todo o acervo foi doado pela Fundação Pedro Calmon, ligada à Secretaria Estadual de Cultura. A Fundação também monitora a assiduidade e desempenho das crianças assistidas pelo programa.

Outra importante atividade é desenvolvida em parceria com o Neojiba – Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia -, que realiza aulas de iniciação musical e percussão para 47 crianças e adolescentes. “Ter um espaço com esta estrutura facilita demais o nosso trabalho, pois temos salas amplas, sanitários, copa, além de uma sala administrativa e para atendimento social. Além de ensinar música, o Neojibá busca a formação cultural e inserção social dessas crianças e suas famílias”, enfatiza o monitor Samuel Egídio, de 24 anos.

Além de aproveitar a excelente estrutura física do Centro, o Neojibá também utiliza instrumentos de percussão e estantes para suporte de partituras que foram comprados na época em que o local foi inaugurado. Mais três violões e dez flautas doces passarão por manutenção para que novas turmas de iniciação musical sejam implantadas em 2018. O resultado das oficinas musicais poderão ser apreciados no dia 18 de dezembro, quando os alunos farão uma apresentação aberta ao público, na Escola General Labatut (Rua Oito de Novembro, nº 200), a partir das 16h.

Fonte: Ascom/Conder