Os riscos de escolhas erradas, como fazer selfie dirigindo, exceder o limite de velocidade nas vias e beber antes de conduzir o veículo, foram tema da apresentação do grupo de teatro da Polícia Militar, no Centro de Convenções do Hotel Fiesta, em Salvador. A performance integra a programação da campanha do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) #EuEscolhoViver, em comemoração à Semana Nacional de Trânsito (SNT).

Os policiais também relataram para o público o trabalho da operação ‘Paz no Trânsito’, uma parceria do Detran com a PM que já alcançou a marca de 260 mil abordagens e 3,5 mil condutores autuados por alcoolemia no estado. “Esta semana, vamos intensificar as ações da operação, com o objetivo de garantir que os condutores que fazem as escolhas certas circulem em segurança", explicou o coordenador de Fiscalização do Detran, capitão Márcio Santos durante o evento, na segunda-feira (18).

Teatro PM
Grupo de teatro da PM alertou participantes do evento sobre escolhas erradas, como selfie dirigindo.
(Foto: Ascom Detran)

Especialistas realizaram palestras sobre a formação qualificada de motoristas, políticas públicas de segurança viária e tratamento de vítimas da violência no tráfego. “Homens solteiros, com ensino fundamental e que vivem em regiões urbanas, são as maiores vítimas. Esses acidentes causam consequências físicas e psíquicas, que precisam de uma reabilitação minuciosa”, informou o médico João Carlos Calchi, do Hospital Sarah.

Nesta terça (19), foi realizada blitz educativa do Detran, em conjunto com a Polícia Militar, Esquadrão Águia,Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Transalvador, no Farol da Barra. Na quarta (20), o órgão de trânsito estadual inaugura a nova central de monitoramento, que vai dar mais transparência ao processo de habilitação. A campanha segue até o próximo domingo (24). "São iniciativas que melhoram serviços e têm caráter educativo. Estamos usando várias linguagens e ferramentas, com um único propósito – salvar vidas", afirmou o diretor de Educação para o Trânsito do Detran, Carlos Moura.

Fonte: Ascom/Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA)