Os patrimônios culturais, materiais e imateriais, da Bahia estão presentes na 45ª ABAV Expo internacional de Turismo que acontece até está sexta-feira (29), na Expo Center Norte, na cidade de São Paulo. São 25 metros quadrados somente para o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) mostrar as emblemáticas e centenárias festas de Santa Bárbara, realizada em Savador, da Boa Morte, que acontece em Cachoeira, no recôncavo baiano e do Bembé do Mercado, de Santo Amaro da Purificação. A ação acontece graças a Superintendência da Bahiatursa que propôs parceria com espaço para o Ipac. Livros e videodocumentários sobre bens culturais como o Carnaval de Maragojipe e o Desfile de Afoxés, o Ofício de Vaqueiros, Terreiros de Candomblé de Cachoeira e São Félix, Pano da Costa e Escola Parque estão no evento que começou na terça-feira (26).

Realizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), a Expo Internacional é a mais importante feira de turismo do Brasil. A entidade está em 26 estados, Distrito Federal, com mais de 3 mil associadas, entre agências de viagens, operadoras e consolidadoras que respondem por 80% das vendas do mercado. No evento acontece ainda o 48º Encontro Comercial Braztoa que promove ações e parcerias que valorizam atividades empresariais para um mercado turístico sustentável.

“Ipac e Bahiatursa têm sidos parceiros em várias iniciativas em benefício da cultura e do turismo na Bahia”, lembra o diretor geral do Ipac, João Carlos de Oliveira. Além do apoio conjunto à Festa da Boa Morte e aos 90 Anos da Sambadeira D. Dalva de Cachoeira, Ipac e Bahiatursa apoiaram o novo filme ‘Dona Flor e seus Dois Maridos’, produzido e estrelado por Marcelo Farias, 40 anos depois da filmagem do cineasta Bruno Barreto. O Ipac cedeu três casarões no Centro Histórico de Salvador e via Bahiatursa aportou R$ 500 mil na produção que ganhará as telas nacionais e internacionais.

"O stand terá ainda apresentação dos ‘Museus da Bahia’, com roteiro em mapas, vídeos e outros suportes mostrando os inestimáveis acervos dos principais espaços museológicos da Bahia", explica o diretor do Ipac, João Carlos de Oliveira. O Ipac deve promover ainda distribuições e sorteios dos seus livros para o público frequentador da Feira.


Fonte: Ascom/ Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac)