Acreditar e investir em pessoas afetadas pelos contextos de violação de direitos, como pessoas em situação de rua, egressos do sistema prisional ou moradores de territórios invisibilizados ou estigmatizados, é uma das metas do Programa Corra pro Abraço, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS). A iniciativa baseada no respeito às trajetórias de vida dos seus assistidos e na estratégia de redução de danos estampa as imagens da exposição ‘Outros caminhos são possíveis’ da Semana Estadual de Políticas sobre Drogas, que ocorre de 20 a 22 deste mês, na Faculdade de Administração da Universidade Federal da Bahia (Ufba), no Vale do Canela, em Salvador.

Segundo a superintendente de Políticas Sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis (Suprad, Denise Tourinho, apenas por meio do acesso à oportunidade, acolhimento, cuidado e direitos fundamentais como saúde, educação, justiça e assistência, que as pessoas podem se tornar autônomas e protagonistas das suas vidas. “A exposição, com fotos do acervo do programa, é importante para mostrar que outros caminhos são possíveis também no trabalho com pessoas que sofrem e são vítimas da criminalização das drogas, das desigualdades, da pobreza, da violência”.

Segundo ela, são pessoas, no Brasil, majoritariamente negras, que enfrentam o racismo em seus cotidianos. O ‘Corra’ utiliza a arte educação e a educomunicação, como métodos para ampliação do conhecimento dos seus beneficiários sobre os seus direitos”.
O programa tem o objetivo de promover cidadania e garantir direitos de pessoas que fazem uso abusivo de drogas em contextos de vulnerabilidade, ou afetadas por problemas relacionados a criminalização das drogas, baseado nas estratégias de Redução de Danos físicas e sociais, aproximando seus beneficiários das políticas públicas existentes uma vez que o estigma e as desigualdades interferem em suas capacidades de busca, acesso e acolhimento pelos serviços públicos.

Realizada pelo Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (Cepad) e a SJDHDS, por meio da Suprad, a Semana Estadual de Políticas sobre Drogas terá palestras, mesas redondas, exposição e outras atividades culturais que ocorrerão durante toda a programação. Também serão realizadas oficinas práticas com temáticas importantes a serem discutidas no que diz respeito a Políticas sobre Drogas. O evento é um ótimo momento para ampliação da rede de contatos com pessoas que vivenciam tal temática diariamente. A programação e a inscrição estão disponíveis na página da ação.

Fonte: Fonte: Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS).