Com entrevista coletiva à imprensa francesa, nesta quarta-feira (20), em Paris, os organizadores da regata internacional Jacques Vabre e a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) apresentaram detalhes da prova náutica que terá largada oficial no dia 5 de novembro, em Le Havre, na França, e chegada a Salvador (BA), a partir do dia 12.

Ao lado dos coordenadores da competição, Gilder Gautier e Raquel Cruz, o secretário estadual do Turismo, José Alves, falou aos jornalistas sobre a alegria de recepcionar a Jacques Vabre 2017. “A lendária regata contribui para valorizar ainda mais o turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos, charmosa sede da Amazônia Azul, e cujos atrativos serão ainda mais valorizados com a implantação pela Setur da infraestrutura náutica do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur)”.

José Alves enfatizou a importância do evento para o turismo na Bahia. "A regata coloca a Baía de Todos-os-Santos no cenário internacional, com um evento que amplia a visibilidade dos nossos atrativos turísticos”. Considerada a maior regata transatlântica do mundo e uma das mais tradicionais competições na Europa, a Jacques Vabre traz a Salvador navegadores e familiares, jornalistas e grande público. Na última edição, em 2015, a competição reuniu mais de 600 mil visitantes.

O fato de Salvador e Le Harvre serem cidades históricas, ambas consideradas patrimônio da humanidade pela Unesco, só amplia a atratividade do evento. Em 2017, a capital baiana completa 468 anos e a cidade portuária francesa, 500. “Oportunidade para estreitar ainda mais essa relação. Jornalistas, competidores e visitantes estão convidados a visitar as zonas turísticas e conhecer atrativos histórico-culturais, gastronomia, praias, montanhas e cachoeiras”, sugeriu o secretário.

Rota do Café

A regata tem como origem a história das grandes rotas marítimas. Realizada a cada dois anos, tem início na cidade de Le Havre, na França, o primeiro porto importador de café da Europa, com destino ao país produtor de café. Por isso, recebeu o nome de ‘Rota do Café’.

O percurso terá 4.350 milhas náuticas – 8.056 quilômetros, o que torna a Transat Jacques Vabre a mais longa travessia transatlântica e a única que cruza os dois Hemisférios passando pela mítica linha do Equador. Nesta edição, a regata terá um barco brasileiro. A dupla formada pelo médico angolano radicado em São Paulo (SP), José Guilherme Caldas, e pelo baiano Leonardo Chicourel competirá a bordo do Mussulo 40 Team Angola Cables.

Fonte: Ascom/Setur