Os alunos dos cursos técnicos do Centro Territorial de Educação Profissional da Chapada Diamantina II (Cetep), localizado em Morro do Chapéu, no centro norte baiano, também aderiram ao movimento #TransformaÊ. Na unidade, a ‘Virada Educacional Bahia aconteceu na quinta-feira (28), com diversas atividades realizadas durante 12 horas consecutivas.  A programação do evento aberto ao público contou com gincana, apresentações culturais, pintura do muro externo da unidade, exposições de projetos, estandes de instituições parceiras e a feirinha do Cetep, com direito a degustação e comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar.

Para a diretora do Cetep, Milena Paula de Moura, o evento foi essencial para promover a integração dos estudantes com a comunidade. “Eles realmente se inspiraram no tema ‘Tomando partido pela escola’, pois se envolveram muito nas atividades e mostraram que a escola é muito importante para a vida deles. As tarefas da gincana foram focadas na ação social através da arrecadação de alimentos e de fraudas que serão doados para famílias carentes da cidade”.

O estudante Josevaldo de Araújo Júnior, 19, que faz o curso técnico em Agroecologia, aproveitou a feira instalada no evento para expor e comercializar os produtos produzidos por ele e seus pais, que são agricultores familiares. “Gostei muito desta oportunidade porque as pessoas podem provar os nossos produtos e conhecer o trabalho desenvolvido. No estande, foram expostas hortaliças, leguminosas e outros produtos como aipim, batata doce e andu”. O jovem produtor alia o conhecimento técnico à tradição local.

Amédia Ispael Gonçalves, 38, do curso técnico em Alimentos, disse que o evento serviu para a troca de experiências com a comunidade. “Nos nossos dois estandes temáticos, explicamos como é realizado o trabalho de um técnico em Alimentos dentro da Vigilância Sanitária. Além disso, fizemos uma exposição de experimentos culinários com produtos fabricados com alimentos produzidos na nossa região, a exemplo de licuri, mandacaru, chuchu, polvilho e outros”. Ela expôs seu bolo de licuri com rapadura, que considera “muito saboroso”.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado