A Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), planeja ocupar casarões do entorno do Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador, com empreendimentos nos segmentos de arte, design, gastronomia, moda, entre outros, formando o primeiro Distrito Criativo do Nordeste.

A ideia é atrair todas as etapas da comercialização em um imóvel (da fabricação à venda de um produto), por meio de editais, em uma iniciativa que a participação da Secretaria Estadual da Ciência Tecnologia e Inovação do Estado (Secti) e apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia.

No próximo dia 20, o ‘Workshop Internacional Design e Distritos Criativos – Casos e Ideias para a Bahia’ dá inicio a essa construção. O evento gratuito e aberto ao público, tem vagas limitadas e a inscrição deve ser feita com antecedência pelo email secretaria@institutopensar.com. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (71) 3037-7790.

O evento será realizado por meio de palestras e debates com especialistas em requalificação urbana via Economia Criativa. A partir de experiências internacionais, haverá discussão sobre a construção de um Distrito Criativo no Pelourinho, tendo como principais ferramentas imóveis desocupados do Ipac.

Palestras serão realizadas pela assessora especial da prefeitura de Lisboa (Portugal), Branca Neves; do ex-assessor técnico do Sistema de Informação Cultural da Argentina, Alejandro Castañé; da gerente de Distrito de Inovação de Medellín (Colômbia), Ana Isabel Maya; e da assessora em economia criativa para a Organização das Nações Unidas (ONU), Ana Carla Fonseca, apontada pelo jornal El País como uma das oito personalidades brasileiras que impressionam o mundo.

Fonte: Ascom/Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac)