Discutir soluções para uma melhor mobilidade urbana em Ilhéus – entendida de forma mais ampla, para além do trânsito e do transporte público, abarcando questões como acessibilidade, segurança, qualidade da malha viária e das calçadas, regulamentação de transportes privados de passageiros. Esse é o propósito da série ‘Improviso, Oxente!’, quadro criado pelo Teatro Popular de Ilhéus (TPI), uma das instituições baianas apoiadas pelo Fundo de Cultura da Bahia, por meio do Edital de Ações Continuadas de Instituições Culturais.

A série combina painéis com especialistas, debates com o público e intervenções artísticas. Os encontros são gratuitos, fazem parte da programação da Semana de Mobilidade, e acontecem na Tenda TPI, na Avenida Soares Lopes, desta terça a quinta-feira (19 a 21), sempre às 19h. O Improviso, Oxente!’ sobre mobilidade é promovido pelo Instituto Nossa Ilhéus e faz parte da programação local do projeto da União Europeia “MobCidades”, lançado oficialmente nesta semana.

Com o objetivo de fortalecer organizações da sociedade civil para monitoramento e incidência na política de mobilidade urbana, o projeto acontece em 10 cidades brasileiras, sob a coordenação nacional do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc). Em Ilhéus, o MobCidades tem como co-executores a Associação Beneficente dos Deficientes Físicos de Ilhéus (Abedefi), o Rotary Club Jorge Amado, a Associação Moradores Hernani Sá e a Associação Ciclistas de Ilhéus. Para mais informações acesseo site do Instituto Nossa Ilhéus.

Fundo de Cultura

Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é administrad pelas secretarias estaduais de Cultura (Secult) e da Fazenda (Sefaz). O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em quatro linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação –‘ Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos’; ‘Eventos Culturais Calendarizados’; ‘Mobilidade Artística e Cultural’ e ‘Editais Setoriais’. Mais detalhes podem ser acessados no site da Secult.

Fonte: Ascom:Secretaria de Cultura do Estado (Secult)